uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Proposta para abdicar de senhas de presença recusada na Câmara de Ourém

Edição de 13.11.2013 | Política
Uma das várias propostas que o vereador independente, Vítor Frazão, apresentou em reunião de câmara foi a de que todo o executivo municipal abdicasse de receber a quantia monetária das suas senhas de presença. E sugeriu que esse dinheiro fosse para a área da acção social, ajudando assim as pessoas mais necessitadas do concelho de Ourém.O vereador da oposição, José Poças das Neves (Coligação Ourém Sempre), considerou a proposta de Frazão como “show-off” e reserva-se ao direito de dar o dinheiro das suas senhas de presença às instituições que quiser. “Faço parte dos órgãos sociais de duas instituições que necessitam muito de apoio e é para elas que está destinado o dinheiro das minhas senhas de presença”, referiu o autarca.A opinião é partilhada pelo companheiro de coligação, Luís Albuquerque, que afirma que os vereadores devem ter direito às suas senhas de presença e fazer o que quiserem com elas. “Estou mais disponível para ajudar as instituições que realmente precisam de ajuda”, acrescentou. Vítor Frazão respondeu dizendo que a sua proposta não era “show-off” e que, num momento de grave crise financeira como a que o país atravessa, é importante ajudar quem mais precisa. A proposta foi rejeitada com um voto a favor (vereador independente), três votos contra (vereadores coligação Ourém Sempre) e três abstenções dos autarcas da maioria socialista, que por terem funções executivas e remuneradas não recebem senhas de presença. Apesar da proposta não ter sido aprovada, Luís Albuquerque referiu que Frazão podia manter a sua intenção de abdicar das senhas de presença. O vereador independente deu a entender que só o faria se todos seguissem o seu exemplo.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...