26º Aniversário | 20-11-2013 15:27

A terra da Sopa de Pedra

Quando se fala de Almeirim fala-se de Sopa de Pedra. É inevitável. Não há quem passe por Almeirim que resista à tentação de ir provar a Sopa de Pedra. É assim há décadas e o hábito acentuou-se com a abertura ao trânsito da Auto-Estrada 13 para o Algarve. À sopa da pedra os restaurantes juntaram na ementa outros produtos regionais. O pão caseiro a que chamam caralhotas, os vinhos de excelente qualidade e o melão, por exemplo. Aos fins-de-semana formam-se filas. Na região quando se pensa num almoço farto e de qualidade com pratos típicos e produtos regionais a primeira ideia que surge é Almeirim. A Sopa de Pedra deu lugar a uma fábrica de enchidos tradicionais, a Encherim, e deu fama à cidade e ao concelho.A escultura do frade da lenda da Sopa da Pedra está na rua onde se situam alguns dos restaurantes. A Sopa de Pedra está nas ementas de todos. A especialidade de Almeirim foi adaptada de uma lenda que envolve um frade lambareiro e espertalhão que andava na pedincha de terra em terra. Um dia chegou à porta de um lavrador que não lhe quis dar nada. Como estava a cair de fome usou a artimanha de pedir para, pelo menos, o deixarem fazer uma sopinha de pedra.Pegou então numa pedra do chão, sacudiu-lhe a terra e pôs-se a olhar para ela explicando que estava a ver se era boa para o caldo. A gente da casa pôs-se a rir do frade e daquela lembrança. Ele suportou a chacota, lavou a pedra, pondo-a dentro de uma panela de barro com água e levou-a ao lume. Quando a água começou a ferver o frade disse que com um bocadinho de unto é que o caldo ficava um primor. Foram-lhe buscar um pedaço de toucinho que ele meteu na panela. Mais tarde, provando o caldo disse que precisava duma pedrinha de sal. Também lha deram. Depois pediu chouriço e uma batatinha e mais isto e mais aquilo e a pouco e pouco foi levando a água ao seu moinho.A sopa de pedra de Almeirim leva feijão encarnado, orelha de porco, chouriço de sangue, chouriço de carne, toucinho entremeado e batatas. Segundo a receita, escalda-se e raspa-se a orelha de porco. Leva-se o feijão a cozer em bastante água, juntamente com a orelha, os chouriços e o toucinho. Junta-se cebola, alhos e louro, sal e pimenta. Quando a carne estiver cozida retira-se da panela, onde se introduzem então as batatas cortadas aos quadradinhos e os coentros picados. Quando as batatas estiverem cozidas juntam-se as carnes previamente cortadas aos bocadinhos. Antes de ir à mesa não se deve esquecer de pôr uma pedra na terrina, para lembrar a tradição e a lenda.Almeirim tem muito mais para oferecer do que apenas a sua gastronomia mas a cidade sente-se honrada por se saber visitada pelos seus produtos típicos e nomeadamente pela famosa Sopa de Pedra. E por isso deseja a todos bom apetite e boa viagem.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1372
    10-10-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1372
    10-10-2018
    Capa Médio Tejo