26º Aniversário | 20-11-2013 15:12

Uma empresa inovadora e na liderança da tecnologia do sector de produção de leite

A Sociedade Agrícola do Vale da Lama d’Atela, Lda, situa se na Herdade do Vale da Lama dÀtela, no concelho da Chamusca. Dedica-se à produção e comercialização de leite inerente ao exercício da actividade e ao sistema de exploração de bovinos em produção intensiva. Ocupa uma superfície de 500 hectares, dos quais 200 são de regadio, por pivot, onde se produz milho e azevém para silagem, sendo a restante área ocupada com azevém e feno.Considerada desde sempre uma empresa inovadora e na liderança da tecnologia do sector de produção de leite , a empresa é actualmente gerida por Orbílio Martinho do Rosário e Garry Mainprize, sócios gerentes, e emprega directamente 30 pessoas, sendo que todos os técnicos pecuários são licenciados em produção animal e/ou em zootecnia. Tem um médico veterinário responsável pelo efectivo pecuário e outro responsável pela nutrição animal.Mantém uma colaboração estreita com estabelecimentos de ensino nomeadamente com a Universidade Veterinária de Lisboa que ministra aulas práticas no Vale da Lama com regularidade.Com um efectivo de 1250 vacas adultas e cerca de 2200 animais no total é considerada uma das maiores no país, no Top5 a nível Ibérico e no top 10 a nível Europeu.Em 2012 produziu 10,3 milhões de litros, ou seja, cerca de 29.000 litros de leite por dia em três ordenhas diárias. Tem uma quota anual atribuída de 11,5 milhões. Pode portanto crescer.Do ponto de vista ambiental, o Vale da Lama distingue-se por ser uma das poucas vacarias em Portugal que possui um estudo de impacto ambiental.Como exemplo de boas práticas destacam-se a reutilização de águas no estábulo através de várias lagoas de decantação que permitem que a água depurada volte a ser reutilizada na vacaria para lavagens dos estábulos e também para rega dos campos. Os sólidos separados são usados para fertilizar os campos. Apenas na sala de ordenha se utiliza água nova.Estratégia de CrescimentoConsciente que só as empresas que se preparam para o futuro sobreviverão à crise o Vale da Lama está a investir em novos tractores com mais baixo consumo de gasóleo e numa sala de ordenha, ultra moderna com possibilidade de ordenhar 60 animais em simultâneo em contra ponto com os actuais 48. O investimento total será de 1,2 milhões de euros, dos quais um terço já está realizado.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1355
    13-06-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1355
    13-06-2018
    Capa Médio Tejo