uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Jovens de Almeirim dão cartas no motocross nacional

Jovens de Almeirim dão cartas no motocross nacional

João Duarte e André Sérgio são grandes esperanças da modalidade

João Duarte, 11 anos e André Sérgio, 14 anos, são dois jovens do concelho de Almeirim que se continuam a impor no motocross regional e nacional. Este ano André Sérgio foi campeão regional e vice campeão nacional. João Duarte disputou os campeonatos pela primeira vez e conseguiu chegar ao fim no segundo lugar nas duas provas.

Edição de 20.11.2013 | Desporto
São dois jovens de Almeirim que já andam de moto há muitos anos. André foi para o motocross por gosto. “Aos quatro anos já andava de moto e já sonhava com os saltos e cavalinhos do motocross”. O pai é mecânico e embora nunca o tenha influenciado, também não lhe deu razões para ele desistir. João Duarte já diz que foi para a modalidade por influência de André. “Somos vizinhos e foi ele que me desafiou a ir fazer uma prova. Entusiasmei-me de tal maneira que agora não quero outra coisa”.João Duarte disputou pela primeira vez, este ano, os campeonatos regional e nacional de infantis. “Foi uma experiência inolvidável, fui segundo nos dois campeonatos e venci duas das seis provas disputadas”. André Sérgio, que pilota uma moto de maior cilindrada, e corre no escalão de iniciados, é mais experiente e já vive as vitórias com mais normalidade. “Conforme as dificuldades vão aumentando, sinto-me com mais vontade de vencer. Este ano, apesar de uma queda logo na primeira prova, que me impediu de fazer todas as provas do nacional, consegui vencer o regional e ser vice-campeão nacional. Não me posso queixar, acabou por ser um bom ano”, disse com modéstia. Competir e vencer é a vontade dos dois jovens. Vontade que os levou a participar na Baja de Portalegre, uma das provas mais importantes do Todo-o-terreno em Portugal. O ACP Motorsport promoveu uma mini baja, reservada a jovens pilotos, e André Sérgio e João Duarte, lá estiveram a participar nas suas categorias.No final de ambas as mangas, que em conjunto ditaram os resultados finais, o vencedor na Categoria 1 foi o jovem açoriano Abel Carreiro, que já tinha ganho em 2012, seguido de Rodrigo Luz. João Duarte completou o pódio no final de duas corridas onde todos espalharam a irreverência própria da idade na pista desenhada para o efeito. Já na Categoria 2, André Sérgio mostrou toda a sua raça e vontade de vencer e não deu hipóteses aos seus adversários, vencendo com grande brilho, chegando bem à frente de Rodrigo Belchior e Miguel Gabriel. “Foi uma vitória inesperada, sou essencialmente um piloto de motocross, e lutava com pilotos mais experientes no todo-o-terreno e têm motos novas e mais preparadas para aquelas provas”, afirmou André Sérgio.André é considerado uma das maiores esperanças do motocross nacional, embora corra numa moto que já tem mais de uma década, que o pai continua a afinar com grande precisão, o jovem não se queixa e continua a mandar nas provas que disputa. “Gosto de andar na frente e ninguém me consegue tirar o espírito de luta que tenho. Às vezes esse entusiasmo é até demais, mas consigo controlar. Na última prova que venci, foi empolgante, dois adversários partiram muito rápido e tomaram a dianteira, nunca desisti de me chegar à frente, apertei forte e nas últimas voltas ultrapassei-os para vencer. Fiquei eufórico”, disse. André Sérgio e João Duarte são essencialmente patrocinados pelos pais. E têm consciência das dificuldades que os pais têm para fazer face às despesas. “Eu já tenho alguns pequenos patrocinadores, mas precisava de mais. É efectivamente a ajuda dos meus pais que me permitem que eu continue a praticar a modalidade”, disse André Sérgio.João Duarte é muito jovem e ainda não tem plena consciência do esforço que os pais fazem para o manter no motocross. Vai subir de categoria e já tem uma moto nova. “É uma Yamaha, a moto dos meus sonhos. Até aqui corri numa moto de 65 cc, agora vou correr numa de 85 cc, já estou a treinar com vontade para quando chegar ao início dos campeonatos estar completamente adaptado”, disse.A vida dos dois jovens não é só o motocross, estudam e, como dizem, não são grandes crânios mas, para João Duarte as notas vão dando para passar de ano. Para André Sérgio as coisas este ano não correram bem, não conseguiu passar de ano. “Efectivamente as coisas não correram bem, mas já me mentalizei que este ano tenho que passar e estou a empregar-me mais”, garantiu.Para a próxima época os dois pilotos têm objectivos bem diferentes. João Duarte sobe de classe e escalão, vai competir com pilotos mais velhos e já com mais anos de motocross. “Vou entrar nos campeonatos regional e nacional, vou sobretudo para ganhar experiência”, disse. André Sérgio, como é natural, é muito mais ambicioso. “Vou trabalhar duro para vencer os campeonatos e voltar a vencer na Baja de Portalegre”, garantiu.
Jovens de Almeirim dão cartas no motocross nacional

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...