uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Móveis da nova esquadra do Cartaxo foram “passear” a Lisboa mas já voltaram

Móveis da nova esquadra do Cartaxo foram “passear” a Lisboa mas já voltaram

Edição de 04.12.2013 | Sociedade
Os móveis para equipar a nova esquadra do Cartaxo, que estão há dois anos guardados nas garagens do edifício, foram retirados e levados para Lisboa mas passados poucos dias voltaram à origem. Por momentos a Associação Sindical dos Profissionais da Polícia (ASPP) temeu que este fosse mais um revés num processo que tem tido vários contratempos. O comando distrital da PSP confirma que o material foi necessário mas que na quinta-feira já estava a ser devolvido. O delegado sindical da ASPP, Pedro Ramalho, ficou receoso atendendo a que a situação poderia atrasar a abertura da esquadra, prevista até Fevereiro, se fosse necessário adquirir novo mobiliário. A preocupação do sindicalista tem a ver com o facto de se aguardar há muito tempo pelas novas instalações e atendendo a que a actual esquadra não tem as mínimas condições para os utentes e os profissionais. Como por exemplo os elementos femininos a dormirem em espaços que servem também de vestiários dos chefes. Segundo o comando distrital foi a Direcção Geral de Infra-Estruturas e Equipamentos do Estado que, sabendo da existência do mobiliário, decidiu ir buscá-lo para resolver uma situação imprevista. Que teve a ver com a necessidade de encontrar uma solução alternativa para uma esquadra de Lisboa que tinha sofrido uma inundação. Recorde-se que esta esquadra ficou recentemente conhecida por uma situação caricata. Quando no dia 15 de Outubro o então presidente da câmara, Paulo Varanda, que perdeu as eleições, decidiu inaugurar a esquadra à revelia do ministério e da PSP na véspera de terminar as funções.
Móveis da nova esquadra do Cartaxo foram “passear” a Lisboa mas já voltaram

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...