uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Obras interrompidas em Samora Correia para não prejudicar comércio na época de Natal

Obras interrompidas em Samora Correia para não prejudicar comércio na época de Natal

Edição de 04.12.2013 | Sociedade
As obras de substituição dos esgotos na Avenida Egas Moniz e Largo do Calvário, em Samora Correia, foram interrompidas até Janeiro para não prejudicar os comerciantes da zona nesta época de Natal. A decisão foi anunciada pelo presidente da Câmara de Benavente, Carlos Coutinho (CDU), depois de três comerciantes daquela avenida terem ido à reunião do executivo camarário queixarem-se dos incómodos causados pelas obras da responsabilidade da Águas do Ribatejo. A avenida vai ser limpa e vai ser colocado um pavimento temporário para se evitar a formação de pó durante este período. “Os incómodos no local vão para além do que é aceitável”, concordou o presidente do município. As obras começaram a 21 de Novembro e estiveram durante alguns dias praticamente paradas porque foi necessário fazer um levantamento das canalizações no subsolo. Isto porque foram encontradas tubagens que não estavam identificadas. Os comerciantes consideram que as obras deviam ter sido pensadas primeiro. Andreia Duarte, uma das comerciantes da avenida, diz que tem tido prejuízos por causa das obras. “As pessoas não passam aqui a pé nem os carros podem passar. Esta situação, mais do que os incómodos da obra, está a fazer-nos perder dinheiro”, lamenta. A empresária queixa-se também da falta de espaços para cargas e descargas. “Para descarregar alguma coisa temos de o fazer na avenida o Século, que é a principal rua de Samora”, critica. Para Fernando Carloto, dono de um restaurante, as obras representam um problema que tarda em ficar resolvido. E disse ao presidente na segunda-feira que nesse dia não vendeu um único almoço. Apesar de se ter mostrado solidário com as preocupações dos comerciantes, o presidente do município defendeu que as obras são “necessárias” e que acarretam sempre “vários incómodos”. O autarca não quis comprometer-se com uma data para o fim dos trabalhos.
Obras interrompidas em Samora Correia para não prejudicar comércio na época de Natal

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...