uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Debate sobre políticas de apoio às edições locais deixa sugestões aos municípios

Edição de 11.12.2013 | Cultura e Lazer
A criação de parcerias com editoras ou outras entidades, a existência de um plano anual de edições nas autarquias e o estabelecimento de critérios para a publicação de edições locais foram algumas das sugestões que saíram do debate promovido pela Biblioteca Municipal de Abrantes. Foi num ambiente descontraído que pouco mais de uma dezena de pessoas se reuniram para uma abordagem à problemática dos apoios às edições locais.Que tipos de apoios os municípios podem e devem dar a esta actividade da produção escrita foi o mote para o início do debate que contou com a presença de Maria Luís Rodrigues, directora de comunicação do grupo editorial Alfaguara, José Martinho Gaspar, director do CEHLA - Centro de Estudos de História Local de Abrantes e João Carlos Lopes, coordenador do Gabinete de Estudos e Planeamento Editorial da Câmara Municipal de Torres Novas. A conversa foi moderada pela professora da Escola Superior de Educação de Abrantes, Hália Costa Santos.Segundo José Martinho Gaspar, é essencial que as autarquias definam um critério de escolha para as publicações a apoiar, questionando sempre “para quê” e “porquê” a necessidade dessa publicação. E a este respeito, este investigador que também é professor, defende que deve existir uma ligação entre os programas escolares e a história local e, neste sentido, os “livros com conteúdos locais acabam por servir as escolas de um concelho”.A criação de parcerias entre as autarquias e as editoras, foi outra das ideias defendidas, no entanto, Maria Luís Rodrigues alertou para o facto de esta interligação só funcionar “quando se trata de um produto que tenha retorno financeiro ou prestígio” já que “as editoras funcionam como uma empresa e têm de ter lucro”.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...