uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Nabância patrocina canoagem para todos no Rio Nabão

Nabância patrocina canoagem para todos no Rio Nabão

Integração de pessoas portadoras de deficiência na prática desportiva é um projecto solidário

O Grupo Desportivo da Nabância de Tomar nasceu no interior da cooperativa de habitação com o mesmo nome e durante vários anos desenvolveu várias modalidades desportivas. Mas o fim da cooperativa ditou também o fim das modalidades. Restou e ficou até hoje a canoagem que continua a dignificar o nome do clube e da cidade.

Edição de 11.12.2013 | Desporto
As águas do Rio Nabão, em Tomar, apresentam um colorido diferente nos dias em que se pratica canoagem. A imagem torna-se ainda mais especial sempre que a Secção de Canoagem do Grupo Desportivo da Nabância se encontra no local a apoiar a integração de pessoas portadoras de deficiência na prática desportiva. Só por isso é possível observar um invisual a experimentar a adrenalina nas águas do rio ou alguém sair de uma cadeira de rodas directamente para o comando de uma canoa. Artur Matos, dirigente do clube, é o principal responsável deste verdadeiro exemplo de inclusão.Artur Matos explica que a Secção de Canoagem do Grupo Desportivo da Nabância é completamente autónoma. “É o que se pode chamar o clube em si. É o que resta do grande clube que foi”, garante, acrescentando que ali se trabalha por gosto e vontade de representar a cidade.A prática da canoagem associada ao Rio Nabão foi um projecto elaborado pelos dirigentes que fundaram a Nabância e tem sido seguido pelos dirigentes da Secção. “Nunca descurámos a prática da modalidade. Temos um excelente núcleo de formação e também a competição está em crescimento. Mas não descuramos o rio, a sua limpeza e a sua divulgação”, garante Artur Matos.O clube pratica várias vertentes da canoagem. No slalon tem sido possível levar vários atletas a pódios de campeonatos nacionais e mesmo internacionais. “Na vertente de pista tem sido mais difícil. Com os bons resultados alcançados pelos canoístas portugueses nos mundiais e Jogos Olímpicos a modalidade cresceu muito em Portugal e os nossos canoísta têm conseguido alguns bons resultados. Mas precisamos de mais gente e de mais trabalho para nos impor a um nível melhor”, garante Artur Matos.A formação é por isso a grande aposta do clube. “Temos quase uma centena de praticantes, nem todos a competir. A canoagem também é uma área de lazer e nós procuramos, aqui na cidade, apoiar essa vertente. Com o apoio da câmara promovemos a canoagem nas escolas e noutras instituições como o Centro de Integração e Reabilitação de Tomar que semanalmente vêm utilizar o nosso material e fazer canoagem no Nabão”, referiu Artur Matos.Paulo Santos um exemplo de vidaPaulo Santos é invisual e é um exemplo de vida. Cegou aos onze anos, mas nunca desistiu de viver. Tirou o curso de advocacia e exerce a actividade a tempo inteiro. Quando mais jovem já tinha praticado a modalidade de canoagem na Nabância. A ida para a universidade levou-o a fazer um interregno. Agora voltou com mais vontade de vencer.Quando começou foi levado por outros colegas de turma na escola que o entusiasmaram a ir para a canoagem. “Fiz vários campeonatos nacionais e regionais. Consegui alguns bons resultados, Só parei porque fui para a universidade e aí era impossível continuar. Mas o bichinho nunca morreu”, garante Paulo Santos.Na altura não havia desporto adaptado e, como agora, Paulo Santos competia em equipa com Artur Matos. “Artur Matos foi e é um amigo com que se pode contar. Foi ele que me fez voltar. Agora tenho que trabalhar para ganhar ritmo. A vida não pára e eu quero continuar a viver. Tenho que me habituar aos novos barcos e isso aos 46 anos não é fácil. Mas na verdade é que me sinto bem dentro de um barco ao cimo de água”, garante.Um acidente atirou-o para uma cadeira de rodas mas não lhe tirou a vontade de viverCarlos Carmo tem 42 anos e um acidente de viação ocorrido há dois anos atirou-o para uma cadeira de rodas, mas não lhe roubou a vontade de viver. “Os primeiros tempos foram difíceis. Quando me vi tão limitado chorei, mas rapidamente recuperei a vontade de viver”, disse logo no início da conversa.O agora atleta, que já tinha praticado canoagem em jovem, não resistiu ao chamamento da modalidade e agora é vê-lo a treinar com afinco para voltar a ser um canoísta de topo, principalmente no desporto adaptado. “O Carlos é um exemplo de vontade, treina com força porque quer ser um atleta para a selecção e as olimpíadas do desporto adaptado são uma meta no seu horizonte”, explicou o dirigente Artur Matos.Carlos Carmo garante que vontade de viver não lhe falta. “O acidente aconteceu e deu uma grande volta à minha vida. O apoio da minha mulher e a existência da minha filha foram determinantes para eu começar a olhar para a frente. O que ficou para trás não é esquecido, mas raramente olho para esse lado. É para a frente que se faz o caminho”, garante.O facto da filha o acompanhar na canoagem foi determinante para vir para a modalidade. “Assim é uma maneira de sair de casa, espairecer o espírito e praticar desporto. A parte de cima está a mexer bem, só a parte das pernas é que não consigo mover. Só preciso de continuar a treinar o equilíbrio porque a força e a vontade de ser forte continua em alta”, referiu com entusiasmo Carlos Carmo.Embora não goste de traçar grandes objectivos, Carlos Carmo confessa-se esperançado em conseguir bons resultados na próxima época. “Vamos treinar forte para chegarmos longe. Vamos ver o que a nova época nos traz. Talvez possam aparecer algumas medalhas. Tudo se faz com muito trabalho e vontade para trabalhar não me falta”.O atleta não gosta de ser apontado como um exemplo, mas não deixa de reconhecer que o seu possível êxito pode servir de exemplo para outras pessoas que tiveram problemas como os dele. “Temos que contornar o problema, não podemos parar. Aos 42 anos ainda temos uma vida muito grande para viver. Aconselho a pessoas que estejam na minha situação que apareçam. Porque aqui vive-se com intensidade este desporto maravilhoso que é a canoagem”.
Nabância patrocina canoagem para todos no Rio Nabão

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...