uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Triatlo do Cartaxo quer voltar aos tempos áureos

Triatlo do Cartaxo quer voltar aos tempos áureos

Ateneu Artístico Cartaxense vai apostar na formação dos mais jovens

A aposta na formação é o principal objectivo do grupo de atletas que compõem a Secção de Triatlo do Ateneu Artístico Cartaxense. A ideia é voltar aos tempos áureos da modalidade no Cartaxo.

Edição de 11.12.2013 | Desporto
A Secção de Triatlo do Ateneu Artístico Cartaxense nasceu há quatro anos. “Éramos um grupo de praticantes que corríamos individualmente. Juntámo-nos e batemos à porta do Ateneu para nos acolher. Fizeram-no desde a primeira hora e começámos a competir. Conseguimos alguns bons resultados, mas queremos mais. Queremos trazer o triatlo de volta aos seus tempos áureos no Cartaxo”, explicou Hélder Moringa, um dos atletas e dirigentes da secção.A região do Cartaxo tem um bom número de triatletas espalhados pelos clubes portugueses. A ideia da Secção do Ateneu não é propriamente trazê-los de volta, mas sim com o seu exemplo chamar a juventude do concelho para formar uma equipa jovem. “Temos condições para optar pela formação, vamos tentar aproveitar a escola de natação do Ateneu para tentar trazer os jovens para a modalidade”, disse o dirigente.Segundo Hélder Moringa, que é também um dos atletas que vestem a camisola do Ateneu e consequentemente do Cartaxo, a época passada já tiveram alguns jovens a representar o clube. “Na sua maioria são filhos de atletas, mas esperamos que sejam também eles a ajudar a criar a escola de triatlo”, referiu.A ideia é aproveitar o facto da Federação de Triatlo de Portugal não cobrar taxa de inscrição para os jovens da escola de formação. “É um incentivo que achamos importante para ajudar a avançar com esta iniciativa. Só precisamos do apoio das empresas e instituições do concelho. Acredito que a breve prazo vamos ver ainda mais as camisolas do Cartaxo a correr nas provas portuguesas”, disse com entusiasmo Hélder Moringa.Até aqui o Ateneu Cartaxense tem sido representado por triatletas seniores e veteranos, que têm feito boas classificações. “Nas nossas categorias temos conseguido boas classificações. Temos vários pódios e por equipas já chegámos ao quinto lugar no Duatlo por Terra. Contámos sobretudo com o apoio do Ateneu. Os dirigentes têm sido extraordinários, mas já sabemos que para a próxima época as coisas não vão ser iguais. O clube também sente as dificuldades financeiras que grassam no país. Vamos ter que ser nós a procurar outras soluções”, garante o dirigente.O Ateneu Cartaxense já começa a ser uma equipa falada ao nível do triatlo nacional. Mas os atletas dirigentes querem mais. Têm consciência de que não vai ser uma tarefa fácil. “O apoio da Garval tem sido importante para podermos competir com regularidade. Gostaríamos de ver voltar alguns dos atletas do Cartaxo que estão fora. Queremos crescer de forma sustentada”, garante o dirigente.Hélder Moringa reconhece que fazer triatlo não é barato nem fácil. “Temos um universo de cerca de uma dezena de atletas. Queremos mais do que isso, a nossa vontade é subir o número de atletas e consequentemente o número de vitórias. Sabemos que o triatlo não é uma modalidade barata, mas um jovem que experimenta já sente dificuldade em sair”.O dirigente aponta os exemplos das boas escolas de triatlo existentes na região, Os Águias de Alpiarça, CN Torres Novas, Fátima, Golegã e Alhandra, que tiveram um desenvolvimento notável. “Por isso acredito que no Cartaxo seja possível voltar a competir com essas equipas”, disse Hélder Moringa.
Triatlo do Cartaxo quer voltar aos tempos áureos

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...