uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Descarga de esgotos para o Almonda gera onda de indignação nas redes sociais

Operação, da responsabilidade da Águas do Ribatejo, estava autorizada e deveu-se à necessidade de se proceder à limpeza de uma estação elevatória de esgotos em Torres Novas.

Edição de 18.12.2013 | Sociedade
Uma descarga de esgotos não tratados para o rio Almonda em Torres Novas, efectuada por um equipamento de limpeza de fossas pertencente a uma empresa que presta serviços para a Águas do Ribatejo, gerou grande indignação entre a comunidade. A descarga, ocorrida a 11 de Dezembro, foi filmada, através do telemóvel, por um munícipe que colocou o vídeo nas redes sociais na Internet gerando um rol de comentários indignados contra o sucedido. No vídeo original, intitulado “Catástrofe no rio Almonda”, que tem mais de 600 partilhas, notam-se os resíduos de fossas sépticas a flutuar nas águas do Almonda e a testemunha a ser admoestada pelos funcionários da empresa que não gostaram que a cena tivesse sido filmada. Contactada por O MIRANTE, fonte da empresa intermunicipal Águas do Ribatejo refere que a situação estava devidamente autorizada pelas entidades competentes, tais como a Agência Portuguesa do Ambiente, GNR e Câmara Municipal de Torres Novas. A mesma fonte explicou que a situação se deveu ao facto de se estar a fazer operações de limpeza numa estação elevatória de esgotos situada no largo de Santo André, em Torres Novas, e que, consciente do problema que se arrasta há vários anos, vai construir uma nova estação elevatória que substituirá a existente.O caso gerou revolta e ultrapassou as fronteiras concelhias, sendo bastante comentado em Tomar e na Golegã. “É um gesto grave e atentatório à legislação em vigor e em particular no que diz respeito à protecção de um recurso hídrico que partilhamos com o concelho de Torres Novas e que é o rio Almonda”, referiu um munícipe da Golegã que comunicou o caso ao presidente Rui Medinas e pediu que faça chegar a Torres Novas “o mais veemente protesto pela situação”. Também Américo Costa, do grupo ambientalista AQUA de Tomar refere que “é vergonhosa” a descarga feita para o rio Almonda e que estas situações são mais frequentes do que se pensa, só que poucas é que são filmadas ou denunciadas. As explicações da Águas do RibatejoNum esclarecimento enviado à nossa redacção, a empresa Águas do Ribatejo sublinha que a estação elevatória de esgotos de matadouro, situada no largo de Santo André, na cidade de Torres Novas, encontra-se em funcionamento precário devido ao elevado estado de degradação dos seus componentes e inexistência de meios eficazes de retenção de sólidos, que acabam por ficar retidos no poço de bombagem danificando as bombas aí existentes. “Dada a necessidade de realizar limpezas frequentes do interior do poço de bombagem, limpeza essa que obriga à permanência de pessoas no interior do poço, há a necessidade pela óbvias razões de segurança, de deixar em by-pass a estação com a consequente drenagem para o meio ambiente”, explica a empresa. Consciente do problema, a Águas do Ribatejo refere que vai construir uma nova estação elevatória que substituirá a existente, empreitada já adjudicada no valor de 450 mil euros e que contempla “a instalação de meios eficazes de retenção de sólidos no sentido de reduzir o número de limpezas preventivas ao poço de bombagem e modernos equipamentos de monitorização e alarme para optimização da operação da infraestrutura.”

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...