uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Armazém abandonado em Povos é um perigo para a saúde pública

Proprietários vão ser notificados pela câmara para emparedar o edifício
Edição de 23.12.2013 | Sociedade
Um armazém abandonado na Rua José Costa e Silva em Povos, Vila Franca de Xira, está a causar preocupação entre os moradores e representa um perigo para a segurança e saúde. A câmara já tomou a decisão de notificar o proprietário para emparedar portas e janelas de modo a evitar a presença de toxicodependentes no local. No armazém há lixo com um cheiro nauseabundo. Os moradores temem que as crianças do bairro entrem no local e apelam a uma urgente resolução do problema. Antes de ser um armazém de produtos hortícolas o espaço foi usado como oficina de automóveis nos anos 70. No final dos anos 80 fechou e há 13 anos as portas foram arrombadas. O que existia no interior foi roubado. Há cerca de cinco anos o espaço tornou-se residência de toxicodependentes e sem-abrigo. “É uma vergonha que isto aconteça e mais grave ainda é este edifício estar nesta situação há anos sem que ninguém se digne a tapá-lo”, diz revoltado Marco Bento, morador. Quem tem negócios nas proximidades também não gosta da imagem do edifício. A dona de um café diz que o aspecto “porco e sujo” do armazém “afasta os clientes” e tem causado prejuízos. Alguns moradores fizeram há três anos um abaixo-assinado com 50 assinaturas mas nem isso foi suficiente para que se tomassem medidas. Na mesma rua há problemas semelhantes. A cerca de 500 metros há outros edifícios degradados e que são autênticas lixeiras. Em pelo menos duas habitações os proprietários foram notificados pela câmara há cerca de um mês para procederem ao emparedamento dos edifícios, o que deverá acontecer nas primeiras semanas do próximo ano.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...