uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Centro de Investigação Veríssimo Serrão na dependência do presidente da Câmara de Santarém

Edição de 23.12.2013 | Sociedade
O Centro de Investigação Joaquim Veríssimo Serrão (CIJVS) passou a estar na dependência directa do presidente da Câmara Municipal de Santarém, de acordo com alterações ao protocolo assinado em 2012 entre a autarquia e o historiador aprovadas na última reunião do executivo municipal. A alteração prevê, ainda, que a vigência do protocolo, por 20 anos, possa ser prorrogável por igual período.O director do CIJVS, Martinho Vicente Rodrigues, disse à agência Lusa que as alterações visam dar maior autonomia científica e técnica a um organismo que, em ano e meio de existência, deu o “salto”, tanto em termos de realizações como nas parcerias e na procura, nomeadamente por parte de investigadores que têm vindo a entregar à sua guarda livros e documentos.Martinho Vicente Rodrigues realçou a realização regular de assembleias de investigadores (duas por mês), a publicação semestral da revista Mátria XXI (em papel e em versão online) e o estabelecimento de protocolos com um vasto conjunto de entidades, tanto locais, como nacionais e internacionais.O CIJVS instituiu ainda o Prémio Centro de investigação Professor Doutor Joaquim Veríssimo Serrão, com o apoio da Fundação Montepio, que distingue os dois melhores trabalhos de investigação (originais) em Ciências Sociais e Humanas e os dois melhores na área das Ciências e Tecnologias, apresentados por membros do CIJVS. Os trabalhos candidatos aos prémios (num montante global de 6.000 euros) podem ser entregues até 28 de Fevereiro de 2014.Com cerca de 400 membros, cerca de um terço dos quais estrangeiros (de países como Espanha, Brasil, Estados Unidos, China, Itália, França, entre outros), a disponibilização das sessões realizadas na assembleia de investigadores na Internet - http://www.cijvs.blogspot.pt/ - tem permitido que estas sejam acompanhadas por um universo vasto de académicos e interessados, afirmou.Para breve está a assinatura de um protocolo com a Universidade Nacional de Educação à Distância (UNED), de Madrid, que prevê a “colaboração activa” de alunos e professores dos programas de doutoramento com o CIJVS, nomeadamente na consulta de arquivos, visualização de sessões, publicação nas respectivas revistas e mobilidade.O CIJVS foi criado na sequência da doação feita ao município pelo historiador Joaquim Veríssimo Serrão, actualmente com 88 anos, da sua biblioteca pessoal, com cerca de 30 mil livros, 90 caixas com documentos manuscritos (entre os quais a correspondência que trocou com o seu amigo Marcelo Caetano) e objectos pessoais.Instalado no antigo Presídio e actual Casa de Portugal e de Camões, o CIJVS recuperou recentemente, com ajuda de mecenas, mais duas salas para acolher os livros e documentos que lhe têm sido entregues.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...