uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Primeira fase do Parque de Negócios do Cartaxo concluída em Janeiro

Primeira fase do Parque de Negócios do Cartaxo concluída em Janeiro

Sessão pública de esclarecimento serviu para garantir que o projecto Valleypark tem pernas para andar
Edição de 23.12.2013 | Sociedade
As obras de infraestruturação da primeira fase do Valleypark - Parque de Negócios do Cartaxo devem estar concluídas em Janeiro, revelou o presidente do conselho de administração do Valleypark, José Eduardo Carvalho, durante a sessão pública de esclarecimento realizada na noite de quinta-feira, 12 de Dezembro, no Auditório da Quinta das Pratas, no Cartaxo. As dúvidas suscitadas em torno da viabilidade do projecto do Valleypark deram o mote para a realização desta sessão de esclarecimento em que esteve também o presidente da Câmara do Cartaxo, Pedro Magalhães Ribeiro, e Jorge Pisca, presidente do Núcleo do Cartaxo da Nersant - Associação Empresarial da Região de Santarém. Esta primeira fase do Valleypark abrange uma área de 5,9 hectares e engloba a construção das instalações da Tagusgás. No espaço existirá ainda uma incubadora de empresas, instalações que estão em fase de lançamento do concurso. O Valleypark ocupa uma área total de 30,6 hectares. Até ao momento a sociedade gestora Valleypark, S.A. já investiu cerca de 16,6 milhões de euros no projecto.Pedro Magalhães Ribeiro considera o Valleypark como “projecto estruturante para o concelho”, sendo uma forma de tornar o Cartaxo mais atractivo para fixar empresas, centros de investigação e laboratórios que tragam mais emprego ao município, uma vez que o município beneficia da proximidade com a capital e beneficia de boas acessibilidades. “Estamos muito empenhados para atrair mais investimento”, garantiu o autarca, salientando a importância de “resolver os impasses e bloqueios que ainda existem nesta área de localização empresarial e aumentar a capacidade de atrair novas empresas, para que rapidamente se instalem neste moderno espaço”.O presidente do conselho de administração do Valleypark apresentou nesta sessão pública de esclarecimento o processo de criação do projecto desde a sua concepção até à actualidade, revelando que o conceito começou a ser pensado em 1999, uma vez que até então o que havia para acolher empresas eram as zonas industriais.José Eduardo Carvalho deu como exemplo a Chamusca, em que a realidade existente há oito anos era bem diferente da existente hoje. Na altura verificava-se um nível de desemprego alto, escassez de acessibilidades e vivia-se basicamente da agricultura. A aposta no desenvolvimento empresarial acabou por alterar o rumo. “A Chamusca não tinha há oito anos uma única empresa naquele local”, afirmou, lembrando que com o Eco-Parque do Relvão, criado na freguesia da Carregueira, conseguiram-se criar 550 postos de trabalho e formou-se o principal cluster da indústria do tratamento de resíduos.Jorge Pisca referiu que a Nersant acreditou desde o início no projecto Valleypark que trará desenvolvimento ao concelho do Cartaxo, considerando que os 585 mil euros que a autarquia irá investir no projecto se trata de “um valor irrisório no orçamento da câmara, um valor muito pequeno para um investimento que poderá trazer a curto prazo desenvolvimento no nosso concelho” tratando-se de “um risco muito calculado”.Município do Cartaxo apoia empreendedorismoPedro Magalhães Ribeiro aproveitou a sessão de esclarecimento para adiantar que a autarquia está empenhada em dar o seu contributo para o desenvolvimento do projecto e que na próxima reunião de câmara será apresentada “uma profunda alteração na estratégia do município, privilegiando o apoio às empresas e à economia local”. A Câmara do Cartaxo passará a ter uma unidade de trabalho que facilitará “os negócios e a acção dos empresários” e que incentivará ao empreendedorismo. A primeira missão desta unidade de trabalho passa pela criação da Carta do Investidor, que segundo o autarca tem como objectivo apresentar os potenciais investidores ao município.
Primeira fase do Parque de Negócios do Cartaxo concluída em Janeiro

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...