uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Câmara de Benavente prometeu-lhe casa e Gracindo Queijo morreu à espera

Edição de 30.12.2013 | O Mirante dos Leitores
Todos temos direito a uma habitação condigna e esse senhor também tinha mas infelizmente o Tribunal Constitucional só se pronuncia sobre direitos quando estão em causa os direitos de quem já tem direitos e não de Gracindos Queijo. José Marques Neste e em tantos outros casos, não há muito a dizer. Todos sabemos a injustiça social que se vive neste país. Há falta de sensibilidade dos governantes que tudo quanto prometem é por interesse próprio e partidário. Para governar um país, um município, uma junta de freguesia, tem que se ter vocação e um grande sentido de Estado. Estamos a aproximar-nos rapidamente de países onde os direitos dos cidadãos não são respeitados ao nível da saúde, educação e segurança. Todos estes sectores estão a ser espoliados e convertidos em negócios privados e isso é uma malvadez.Elpídio Reis Desconhecia a vida do Senhor Gracindo. Foi um homem com muita simpatia no Lar Padre Tobias e foi aí que o conheci, desde que faço o voluntariado há seis anos. Todos nós tínhamos muita consideração por este senhor que não merecia tal coisa da parte do ex- presidente da câmara.Gomes Pela descrição da notícia o “autarca promessas” baseia-se no facto de desconhecer o falecimento do senhor Gracindo. Mas a questão não é essa, é a falta de vergonha e falta de palavra do político que prometeu, como todos (quase) fazem por conveniência, para de seguida esquecerem! Se houvesse alguma afinidade com o necessitado certamente o desfecho seria outro. Mais uma verba que fica nos cofres da  autarquia para....? Sou assinante de O MIRANTE e já não posso passar sem este grande exemplo de jornalismo, pela forma e conteúdo e certas rubricas interessantíssimas!Artur Não se deve prometer o que não se pode dar. O poeta popular António Aleixo, num contexto mais vasto, escreveu a seguinte quadra: “Vós que lá do vosso império / Prometeis um mundo novo / Calai-vos que pode o povo / Querer um mundo novo a sério”.Margarida Flores

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...