uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Invernia agravou mau estado de ruas e estradas do concelho de Santarém

Invernia agravou mau estado de ruas e estradas do concelho de Santarém

Ruas da aldeia de Atalaia, na freguesia de Almoster, transformaram-se num pandemónio na véspera de Natal

Efeitos das obras de colocação da rede de saneamento básico nas freguesias rurais têm motivado queixas e reparos e foram também objecto de discussão política na reunião de câmara.

Edição de 30.12.2013 | Sociedade
As ruas da pequena aldeia de Atalaia, na freguesia de Almoster (Santarém), transformaram-se num pandemónio na véspera de Natal, com abatimentos no piso em algumas artérias que recentemente foram alvo de intervenção no subsolo para colocação da rede de esgotos. Na rua 1º de Maio, um veículo sofreu danos numa roda após ter passado por cima de um buraco, tendo a GNR tomado conta da ocorrência já que o automobilista lesado pretende ser ressarcido dos danos pois o veículo ficou sem condições de circular.Ainda em Atalaia, a rua da Reboleira teve de ser encerrada ao trânsito na véspera de Natal, e assim esteve durante mais alguns dias, devido às “crateras” que se abriram no piso após o temporal registado nessa data, como disse ao nosso jornal o presidente da Junta de Almoster. João Neves (PSD) explicou que os buracos surgiram sobretudo em zonas onde foi colocada a conduta de esgotos e em que o alcatrão ainda não foi reposto.As queixas e problemas registados em Atalaia são comuns a outras localidades do concelho, embora em diferentes escalas. Uma das queixas mais comuns, para além das que se prendem com a lama, o pó e os buracos, é a da demora em proceder-se à repavimentação das ruas após serem colocadas as condutas para os esgotos. Presidente reconhece que as coisas não têm corrido bemUma situação que já foi objecto de vários reparos em sessões da assembleia municipal e que na última reunião do executivo da Câmara de Santarém voltou à agenda, levada pela vereadora Idália Serrão (PS), que tem casa em Almoster, uma das freguesias mais atingidas. A autarca perguntou ao presidente da câmara e do conselho de administração da Águas de Santarém, Ricardo Gonçalves (PSD), “qual é a lógica da reposição dos pavimentos” após as obras, referindo que essas intervenções são muitas vezes deixadas a meio e assim ficam durante muito tempo. “Há uma falta de planeamento gritante e não há o acompanhamento devido das obras no terreno”, afirmou ainda Idália Serrão, referindo que a actual situação tem representado despesas acrescidas na manutenção dos automóveis. “Porque não se fazem as obras de seguida, sem essas pausas?”, questionou.O presidente da câmara reconheceu que as coisas não têm corrido bem no que toca aos trabalhos de repavimentação de arruamentos devido às obras de saneamento básico, informando que já foram accionadas as garantias bancárias de algumas empreitadas para assegurar o acabamento das intervenções nas devidas condições. Ricardo Gonçalves lembrou ainda que as empreitadas estão cobertas por seguros que garantem o pagamento de eventuais danos em viaturas, bastando para tal chamar as autoridades sempre que se registe esse tipo de ocorrências, para que possam elaborar o auto comprovativo e assim ser mais fácil o ressarcimento dos estragos.
Invernia agravou mau estado de ruas e estradas do concelho de Santarém

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...