uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Praga do escaravelho mata palmeira da Praça 5 de Outubro em Torres Novas

Edição de 30.12.2013 | Sociedade
A praga do escaravelho vermelho também já fez vítimas em Torres Novas, matando a palmeira existente no topo norte da Praça 5 de Outubro, segundo anunciou o município. “Após análise efectuada constatou-se que o tratamento não era uma opção viável por a mesma já estar morta, pelo que as suas folhas e coroa tiveram que ser cortadas por ser onde o insecto se encontra nas suas diferentes formas. O tronco restante será removido brevemente”, afirma o município torrejano em comunicado.Segundo a mesma fonte, “os serviços camarários estão igualmente atentos a outras situações, nomeadamente na proximidade da Praça 5 de Outubro, estando planeado o tratamento e prevenção de casos similares”. A autarquia considera essencial a sensibilização da população para esta questão, para que estejam atentos às palmeiras existentes em propriedades privadas e para que promovam o seu tratamento em caso de doença da árvore.Na região são conhecidos já vários casos de morte de palmeiras devido à praga do escaravelho vermelho, como em Almeirim, Azóia de Baixo (Santarém) e Alhandra. O escaravelho vermelho vive e alimenta-se no interior das bases das folhas e dentro do tronco, pelo que é difícil de detectar por meio de inspecção visual. O escaravelho necessita de três a quatro meses para completar o ciclo de ovo a adulto. A fêmea pode pôr entre 300 e 400 ovos, pelo que a capacidade de reprodução e colonização deste insecto é enorme. As larvas permanecem sempre dentro da palmeira, alimentando-se dela. Os adultos multiplicam-se e reproduzem-se tendo capacidade para voarem em contínuo cerca de cinco quilómetros. As palmeiras infestadas podem não mostrar qualquer sintoma durante vários meses.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...