uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Assaltos a habitações em pleno dia no Forte da Casa

Assaltos a habitações em pleno dia no Forte da Casa

Quatro ocorrências nos últimos dois meses ajudaram a instalar um sentimento de insegurança entre os moradores. Dois casos aconteceram quando os proprietários estavam de férias.

Edição de 29.07.2015 | Sociedade
Quatro assaltos nos últimos dois meses, a que se juntam outros três até ao início do ano. São estes os números que estão a assustar alguns habitantes do Forte da Casa, sobretudo os que habitam na urbanização situada entre a Rua António Gedeão e a Rua Casal do Pocinho. Na passada semana foram duas as casas assaltadas no local, ambas de pessoas que estavam fora em período de férias.Uma dessas habitações pertence a Leonardo Rosário que, quando chegou a casa de férias, se deparou com a casa toda remexida. “Não tinha a porta arrombada, portanto entraram com uma chave mestra que abre todas as portas. Levaram ouro e dinheiro, foram mais de dois mil euros que desapareceram. A Polícia não sabe de quem se trata, mas sabe que os assaltos são feitos durante o dia e por pessoas que sabiam que não estava ninguém em casa, possivelmente até sabiam que estávamos de férias”, salientou.O assalto, o segundo na mesma semana e no mesmo prédio, o 27 da Rua António Gedeão, segue-se a outros dois no prédio ao lado, o 25, onde foi utilizado o mesmo método. Desde o início do ano, são já sete as ocorrências no local, mas Leonardo refere que as coisas têm vindo a piorar nos últimos anos.“Nestes últimos dois anos têm-se vindo a registar cada vez mais assaltos. Esta zona já foi muito tranquila e com qualidade de vida. Agora as coisas estão a mudar. Esta zona tem pessoas novas e idosas, mas a maioria sai para trabalhar fora daqui e, por isso, teme-se que voltem a acontecer mais situações destas. Começa a haver alguma insegurança e receio por parte de quem aqui vive como eu”, referiu.Leonardo estava de férias no Algarve e planeava estar um dia em casa antes de rumar à sua terra natal, Lamego, mas teve de adiar os planos por causa do assalto. “Ainda estamos à espera que a Polícia Judiciária venha fazer os testes que tem a fazer, por isso não podemos usar parte da casa. Estava para sair hoje para Lamego para mais uns dias de férias, agora estragaram-me os planos e vou ter de ficar aqui até resolver as coisas todas”, explicou.
Assaltos a habitações em pleno dia no Forte da Casa

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...