uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Campos de ténis de Azambuja sem uso e ao abandono

Campos de ténis de Azambuja sem uso e ao abandono

Queixas dos habitantes chegaram até ao presidente do município que mandou avançar com as reparações

Presidente da câmara garante que os trabalhos já começaram, mas o lixo e os sinais de vandalismo ainda são visíveis. O recinto desportivo, construído pelo município, não tem actualmente qualquer utilização.

Edição de 29.07.2015 | Sociedade
O estado de abandono a que chegaram os três campos de ténis de Azambuja, junto às piscinas municipais, está a motivar muitas queixas por parte da população local, de tal forma que até queixas por escrito chegaram ao presidente da câmara municipal, Luís de Sousa. Desde 2011 que a degradação tem vindo a aumentar e nos últimos dois anos o mato tomou conta das instalações, cobrindo grande parte dos courts existentes no local que já não têm utilização há algum tempo. Além disso o vandalismo faz-se notar em cada canto. O edifício do bar de apoio, que se encontra encerrado, tem o chão partido e a esplanada tem buracos no chão e na cobertura.Nos campos propriamente ditos, as redes estão todas rasgadas, as marcações no chão começam a desaparecer, além de que o próprio piso apresenta já buracos consideráveis, além de falta de pintura.Alertado para o problema, que se arrasta desde o mandato anterior, Luís de Sousa disse a O MIRANTE, que já começou a agir. “Já não estão abandonados desde a semana passada. Um munícipe mandou um mail, fui lá ver e no dia a seguir iniciámos as limpezas. O que necessitamos é de reparar as portas, já estão a ser colocados vidros na bilheteira e faltam redes novas para colocar o campo a funcionar”, afirmou.Nas instalações, é possível verificar que o mato que invadia o local foi recentemente cortado, mas é evidente que a degradação continua. O edifício da bilheteira tem alguns vidros partidos e outros que não existem mesmo, o interior encontra-se pejado de garrafas de vidro, dossiês antigos, seringas que indiciam que o local é utilizado por toxicodependentes, além de ratos que se passeiam à vontade. No local, um dos antigos frequentadores, que preferiu não se identificar, garantiu a O MIRANTE que o abandono já dura há anos. “A limpeza que era feita pela escola de ténis deixou de ser feita com a saída da mesma, só um dos portões tem cadeado, o que deixa os outros todos abertos para quem quiser ali entrar o fazer sem problemas para destruir. É uma vergonha. Nem o único bebedouro que aqui há tem água…”, afirmou.Os três campos de ténis foram construídos no local há mais de uma década, ao mesmo tempo que entraram em funcionamento as piscinas municipais, as quais também esperam obras de requalificação, dadas as muitas queixas que existem sobre a degradação das mesmas.
Campos de ténis de Azambuja sem uso e ao abandono

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...