uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Câmara de Abrantes aprova plano estratégico até 2020

Documento prevê investimentos num total de 94 milhões de euros
Edição de 05.08.2015 | Sociedade
A Câmara de Abrantes aprovou em sessão extraordinária o seu Plano Estratégico Abrantes 2020, um documento que prevê investimentos de 94 milhões de euros até ao final desta década, revelou a autarquia.“É um plano estratégico ambicioso, na casa dos 94 milhões de euros, e que apresenta as condições necessárias para podermos aproveitar as janelas de oportunidade a que o novo quadro comunitário de apoio (Portugal 2020) permite aceder em termos de investimento”, disse à agência Lusa a presidente da Câmara de Abrantes, Maria do Céu Albuquerque (PS).No documento, aprovado pela maioria socialista e com a abstenção dos vereadores da oposição (PSD e CDU), pode ler-se que, “para além de constituir uma sequência natural e necessária dos exercícios de planeamento estratégico iniciados pelo município em 1995 e em 2007, este plano representa também a base fundamental para “um novo ciclo de desenvolvimento” para o concelho do distrito de Santarém.“Este plano permite dotar o município de um instrumento que nos possibilita, a todo o tempo, sabermos para onde estamos a caminhar”, destacou Céu Albuquerque. Por outro lado, notou, as linhas orientadoras do documento “permitem que Abrantes possa crescer de forma sustentada na vertente económica, de modo a que seja mais competitiva e capaz de atrair mais investimento e mais pessoas, e, depois, oferecer condições diferenciadoras de qualidade de vida”, defendeu.O documento orientador está distribuído em 10 linhas estratégicas de intervenção, que passam pela promoção da Eficiência Energética e das Energias Renováveis, a Valorização Ambiental e Prevenção de Riscos, Reabilitação Urbana e Ordenamento do Território, Estruturação e Promoção do Potencial Turístico, Atracção e Dinamização da Iniciativa Empresarial, Qualificação e Facilitação do Ambiente de Negócio, Inclusão Social e Coesão Territorial, Promoção do Bem-Estar e da Qualidade de Vida, e Educação e Qualificação do Capital Humano.A presidente da Câmara de Abrantes disse ainda que o plano, que inclui um conjunto de projectos a executar no concelho até 2020, “pretende que o município assuma um papel de investidor, de regulador e facilitador”. E acrescentou: “Deixámos de estar no ciclo das grandes infraestruturas para passarmos a ser mais um veículo de dinamização do território e da actividade global do concelho”.Na reunião do executivo foram ainda aprovados alguns “planos temáticos”, nomeadamente o Projecto Educativo Municipal de Abrantes, o Plano Municipal para a Cidadania, Igualdade de Género e Não Discriminação, e a Revisão do Plano de Urbanização de Abrantes (PUA).

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...