uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Câmara do Cartaxo quer ter papel mais activo na organização da ExpoCartaxo

Câmara do Cartaxo quer ter papel mais activo na organização da ExpoCartaxo

Garantia é dada pelo presidente do município que assim rectificou declarações de outros membros do executivo
Edição de 05.08.2015 | Sociedade
A Câmara do Cartaxo quer ter um papel mais activo na organização da próxima edição da ExpoCartaxo/Feira dos Santos, que se realiza no final de Outubro e início de Novembro, e continuar a parceria com a Nersant - Associação Empresarial da Região de Santarém nessa iniciativa. A garantia foi dada pelo presidente do município, Pedro Magalhães Ribeiro (PS), em declarações a O MIRANTE, corrigindo afirmações do vice-presidente, Fernando Amorim (PS), e da vereadora Sónia Serra (PS), que na reunião do executivo em que Pedro Ribeiro esteve ausente, por motivo de férias, deixaram no ar a hipótese de ser a autarquia a organizar o certame em exclusivo, deixando de fora a Nersant.Pedro Ribeiro garantiu que estão a trabalhar com a Nersant para terem uma feira com mais empresas do concelho e da região. “Eu próprio vou convidar os empresários pessoalmente para que se possa dar um novo impulso ao certame. Nos anos anteriores a Câmara do Cartaxo demitiu-se da organização desta feira, era tudo feito pela Nersant, e queremos voltar a ser um parceiro activo, onde a última palavra seja da câmara municipal”, esclareceu, acrescentando que, “infelizmente”, nos últimos anos a ExpoCartaxo transformou-se apenas numa feira de “artesanato e doçaria”.A informação dada pelos autarcas socialistas, Fernando Amorim e Sónia Serra, na reunião camarária de 20 de Julho, desagradou ao vereador Paulo Neves (PSD), que também é vice-presidente do núcleo do Cartaxo da Nersant. O vereador da oposição considera que se a Nersant desaparece do Cartaxo vai ser uma “perda muito grande” para o concelho.“A ExpoCartaxo descaracterizou-se por causa da crise financeira que o país tem atravessado nos últimos anos. A feira tem que mudar o seu paradigma mas, se calhar, este ano era o arranque para a Nersant começar a mudar a cara da ExpoCartaxo, porque este ano é que as empresas começam a respirar um bocadinho melhor e a ter maior capacidade de investimento”, criticou o vereador acrescentando considerar estranho que esta decisão aconteça quando o presidente e vice-presidente do núcleo do Cartaxo da Nersant, Jorge Pisca e Paulo Neves, respectivamente, são autarcas da oposição.O vereador Vasco Cunha (PSD) sublinhou ser importante que a relação entre o município e a Nersant possa fluir com ganhos para todos. “Nesta altura em que a economia portuguesa começa a respirar um pouco melhor, a câmara municipal não pode desperdiçar a parceria com a Nersant”, reforça.Paulo Neves recordou que o projecto para o Centro de Incubadoras de Empresas foi aprovado no Inalentejo para ser instalado no ValleyPark - Parque de Negócios do Cartaxo. “A câmara não aceitou por falta de dinheiro, o que se compreende. No entanto, do ponto de vista estratégico o município não pode desperdiçar a parceria com a Nersant”, sublinha.
Câmara do Cartaxo quer ter papel mais activo na organização da ExpoCartaxo

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...