uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Padre de Samora Correia recusa baptismo a filhos de pais solteiros e divorciados 

Edição de 12.08.2015 | O Mirante dos Leitores
Quem quer pertencer a uma organização tem que começar por conhecer as regras dessa organização. É como a questão do celibato, por exemplo. Claro que os católicos podem discutir se a regra deve ou não ser alterada mas nenhum padre pode vir para os jornais queixar-se que não o deixam casar. As Testemunhas de Jeová têm uma regra que proíbe os seus membros de receber transfusões de sangue. Os muçulmanos não comem carne de porco. Nunca ouvi um muçulmano dar entrevistas a dizer que está a ser vítima porque não o deixam comer sandes de coiratos. Estes católicos que criticam talvez tenham que mudar de igreja ou então proporem a alteração desta norma. Claro que não o irão fazer. O padre é que tem que ir embora pelo simples facto de fazer o que deve ser feito. É sempre assim...infelizmente!José Manuel Clara Mais uma vez digo que a paróquia só está a conseguir afastar as pessoas das igrejas ... Passei pela mesma situação mas no meu caso embirraram com os padrinhos não terem o crisma feito. Também bati o pé e consegui baptizar o menino...enfim...MariaPelo que percebo cada paróquia ou cada diocese da Igreja Católica cria as suas próprias regras. Era bom que estivesse claramente definido a quem podem ser ministrados sacramentos como o baptismo e quais as condições a cumprir. Talvez não se evitassem problemas porque é da raça humana arranjar problemas mas pelo menos alguém podia alegar que as regras eram aquelas e quem não as aceitava não devia estar no “clube”.Luís É criminoso condicionar aos filhos a livre opção religiosa! Baptizar os filhos, iniciá-los na catequese e orientá-los na obediência e temor a uma qualquer doutrina religiosa é condicionar-lhes a sua liberdade de opção religiosa. Toda e qualquer religião que obrigue os pais a oferecer-lhes os filhos como escravos e fiéis servidores não pode ser aceite por uma sociedade que se diz defensora dos direitos e liberdades dos cidadãos! Os filhos devem ser educados, instruídos, formados e a saberem ser livres!!Manuel Peñascoso

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...