uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Adolescentes atropelados por condutor que fugiu ficaram em estado grave

Arguido entregou-se às autoridades no dia seguinte e fica em liberdade a aguardar julgamento
Edição de 19.08.2015 | Sociedade
Ficou em liberdade, com Termo de Identidade e Residência, o homem de 50 anos que na tarde de domingo, 16 de Agosto, atropelou três jovens, de 14 e 15 anos, na Rua dos Calços, na localidade de Atouguia, concelho de Ourém. O indivíduo foi presente a um juiz do Tribunal de Ourém na segunda-feira, que lhe aplicou a medida de coacção, depois de se ter entregado às autoridades mais de 12 horas depois do acidente, não tendo prestado auxílio às vítimas. Os adolescentes vinham a descer a rua, num dos habituais passeios de bicicleta que costumavam fazer para se divertirem, quando, numa zona com uma curva mais apertada e com menor visibilidade, o carro surge em sentido contrário e embate numa das vítimas. Ao tentar desviar-se embate nos outros dois. Neste grupo de jovens estava também uma rapariga que não foi atingida e saiu ilesa do choque.Quem assistiu ao embate garante que o condutor do automóvel vinha em excesso de velocidade e optou por não parar. As vítimas ficaram deitadas no chão, ensanguentadas. “Um deles ainda gritava com dores mas depois ficou inanimado. O outro caiu dentro de uma valeta e tivemos que o acalmar para que não se mexesse”, conta uma das testemunhas do acidente. Dois dos feridos foram transportados para o Hospital de Coimbra em estado grave. Um deles está internado no serviço de Ortopedia e o outro está nos Cuidados Intensivos, com prognóstico reservado e traumatismo craniano. A terceira vítima, que se encontrava em estado muito grave, foi transportado ao Hospital de Santa Maria, em Lisboa. Actualmente, está estável mas encontra-se em coma induzido e é o que apresenta lesões com maior gravidade.Depois de ter fugido do local, o condutor optou por se entregar às autoridades no outro dia de manhã. Segundo informação policial o arguido encontra-se “muito nervoso e alterado” devido à situação que ocorreu. Ao que O MIRANTE apurou, o condutor tem 50 anos, vive na freguesia de Atouguia, é motorista de pesados, casado e tem filhos. Este caso deixou a população de Atouguia fragilizada uma vez que os jovens são bastante conhecidos. O carro envolvido no choque está à guarda do Núcleo de Investigação Criminal de Acidentes de Viação da GNR que está a efectuar investigações.De acordo com o artigo 200º do Código Penal quem, em caso de grave necessidade, nomeadamente provocada por desastre, acidente (…) que ponha em perigo a vida, a integridade física ou a liberdade de outra pessoa, deixar de lhe prestar o auxílio necessário ao afastamento do perigo, seja por acção pessoal, seja promovendo o socorro, é punido com pena de prisão até um ano ou com pena de multa até 120 dias. Se a situação de auxílio tiver sido criada por aquele que omite auxílio devido, é punido com pena de prisão até dois anos ou com pena de multa até 240 dias.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...