uma parceria com o Jornal Expresso
25/07/2017
Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Músico de Alverca conta história de viagens com música e imagens
Rogério Godinho abriu programa do primeiro aniversário da Fábrica das Palavras
Até 27 de Setembro a população do concelho é desafiada a aparecer na biblioteca de Vila Franca de Xira para celebrar o seu primeiro ano de funcionamento. Estão previstas, entre outras iniciativas, sessões de cinema infanto-juvenil, concertos, apresentações de livros e animação teatral para pais e filhos.
Edição de 16.09.2015 | Sociedade
Uma história contada em fotografia e em canções é o mote da exposição “Eterno Regresso”, do músico de Alverca Rogério Godinho, que abre um ciclo de iniciativas dedicadas a celebrar o primeiro aniversário da inauguração da Fábrica das Palavras, em Vila Franca de Xira.Música, cinema, poesia e fotografia juntam-se num projecto multi-artístico que abriu ao público no sábado, 12 de Setembro. É um trabalho de cariz intimista, em que o visitante é convidado a conhecer quinze canções e ver as fotografias que acompanham cada tema. “Quis contar uma história, da primeira à última música, criando uma linguagem de curtas-metragens. É uma história que fala sobre mudança e a importância de mudarmos o que sentimos”, explica Rogério Godinho. A história fala de uma viagem entre o Tejo da Póvoa de Santa Iria e Lisboa, Rio de Janeiro e São Paulo. As canções mostram ritmos e ambiências distintas entre cada local, sendo que as fotografias foram também tiradas em vários locais por diferentes fotógrafos, incluindo Américo Lobato (de Abrantes), Mariza Fonseca, Marília Lino e Sónia Godinho.Natural de Alverca, Rogério Godinho tem 39 anos e é pianista, compositor e cantor. No dia da inauguração elogiou a requalificação feita na frente ribeirinha e lamentou que a sua cidade, Alverca, continue afastada do rio. “É uma pena que não possamos chegar perto do rio”, lamentou. Diz que o perfeccionismo é algo que ataca toda a equipa com quem trabalhou neste projecto, que tem o seu ponto alto na noite de 19 de Setembro, com a actuação do quinteto que vai tocar ao vivo na biblioteca as quinze canções que acompanham as fotografias e que fazem parte do disco “Eterno Regresso”.Rogério formou-se na Universidade de Évora, no Lemmensinstituut da Bélgica e no Hot Club de Portugal. Começou a aprender música aos oito anos, no piano, e nunca mais parou. Apaixonou-se pelo jazz e depois de um período dividido entre o exercício da engenharia e a música, decidiu, desde 2009, dedicar-se em exclusivo à vertente artística. Chegou a frequentar master classes com nomes grandes do jazz nacional e internacional, como Rassinfosse (contrabaixista de Chet Baker), Kurt Rosenwinkel e Mário Laginha.Até 27 de Setembro a população do concelho é desafiada a aparecer na biblioteca de Vila Franca de Xira para celebrar o seu primeiro ano de funcionamento. Estão previstas, entre outras iniciativas, sessões de cinema infanto-juvenil, concertos, apresentações de livros e animação teatral para pais e filhos. Inaugurada a 20 de Setembro de 2014, a nova biblioteca da cidade, baptizada de Fábrica das Palavras, tem sete pisos e custou mais de cinco milhões de euros. É um projecto do arquitecto Miguel Arruda. É ao mesmo tempo um equipamento com auditório que permite concertos e apresentações, bem como galerias de exposições, café e diversas áreas de leitura. O acervo da biblioteca é composto por mais de 70 mil títulos.
Comentários
Mais Notícias
    A carregar...