uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Fernanda Cravo

Colaboradora na Clínica das Faias, 73 anos, Alpiarça
Edição de 04.11.2015 | Agora falo eu
Costuma fazer habitualmente separação de lixo doméstico? Porquê? Que opinião tem sobre este assunto?Sempre que posso faço-o. Porque além de haver algum aproveitamento dos materiais reciclados ajuda a preservar o ambiente.Costuma comprar o jornal pelo que vê na primeira página? Porquê?Às vezes, porque o que vimos na primeira página tem a ver com o conteúdo.Também mete a mão na massa? Sabe cozinhar ou prefere apreciar a comida no prato? Qual é a sua especialidade?Sim, gosto de cozinhar, não todos os dias, não sou nenhuma especialista, mas os meus netos dizem que faço o melhor arroz de pato e o melhor bacalhau com natas.Era capaz de se tornar vegetariana? Porquê?Sim era, pois não sou grande apreciadora de carne e poderia prescindir do peixe apesar de gostar muito de sardinhas assadas. Já alguma vez foi mandada parar numa Operação Stop? Como reagiu? O que acha destas operações? Não, não fui. Por sorte ou porque não faço grandes viagens, pois já tenho a carta há mais de 40 anos... Mas acho bem que existam essas operações para que se cumpra a lei.Usa agenda para planear o seu dia-a-dia? Sim, dá muito jeito, porque há dias em que tenho muitas coisas a fazer e se não escrevesse certamente que me esqueceria de algumas coisas.Conseguia viver sem telemóvel? Porquê?Conseguir conseguia mas seria difícil visto que já me habituei a usá-lo.Qual é o seu truque para manter a calma perante uma situação imprevista?Penso duas vezes e respiro fundo. No caso de situações graves tomo um calmante.Os jovens estão motivados para segurar as tradições?Acho que sim pelo menos algumas, se forem educados e ensinados para tal.Correr/caminhar pelas ruas é uma moda? Aderiu?Não é moda e não aderi totalmente porque há dias em que as pernas não deixam, mas acho um estilo de vida saudável.No S. Martinho é tradição comer...Castanhas, vinho e água pé. Nasci numa casa agrícola mas não gosto de água-pé. É o que se deve provar nesta altura do ano mas eu prefiro champanhe, licor beirão e outras bebidas do género. Adoro castanhas assadas. Asso em casa e mesmo quando estou fora de casa não resisto. Se passo por algum sitio onde estejam a vender castanhas assadas, seja no São Martinho ou noutra altura do ano, não consigo evitar parar e comprar para comer. Gosta de estar à lareira?Eu e a minha filha mais velha somos as gatas borralheiras lá de casa, adoro estar à lareira. Assim que começa a fazer um pouco de frio não resisto e acendo logo a lareira. É uma companhia, adoro o seu calor e o som da madeira a arder.Quando chega o Outono o chapéu de chuva é um objecto que a acompanha?Sim, mas ao longo do Outono e Inverno compro vários chapéus. Normalmente compro dois por época, estou sempre a esquecer-me dele em qualquer lado.As pessoas hoje preocupam-se mais ou menos com a saúde? Fazem prevenção?Há um pouco de tudo. Hoje em dia as pessoas são mais preocupadas com a prevenção, mas muitas vezes não fazem mais porque a carteira não deixa. Quando viaja prefere que meio de transporte?Carro, comboio e avião, por esta ordem. Autocarro nunca, não consigo, já tentei andar algumas vezes e fico sempre enjoada, mesmo quando tomo medicação antes. De metro também gosto de andar, mesmo que esteja muito cheio, não me faz confusão. Algumas pessoas acham complicado por as pessoas andarem “em cima uma das outras” ou por baixo do chão, mas a mim não me faz diferença. Não ando de bicicleta há muitos anos. Aprendi quando era miúda, dizem que quem aprende não esquece, mas eu como não ando há tanto tempo nem sei se ainda conseguia. Agora tenho medo de tentar.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...