uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Bairro mais populoso de Santarém com associação de residentes reactivada

Bairro mais populoso de Santarém com associação de residentes reactivada

Novos dirigentes querem fazer de São Domingos um sítio melhor para viver
Edição de 04.11.2015 | Sociedade
O bairro de São Domingos é o mais populoso de Santarém e conta com uma Associação de Residentes empenhada em melhorar os problemas e em representar os moradores junto das instituições da cidade. Depois de algum tempo inactiva, a Associação de Residentes de São Domingos (ARSD) voltou a erguer-se pela mão de Victor Fino Simão, relações públicas do grupo Pestana Hotéis, que vive no bairro e que assumiu a presidência no dia 28 de Março deste ano, tendo dividido a ARSD em várias áreas, como a área jurídica, social, cultural, desportiva ou ainda infra estruturas e espaços verdes.“Somos um grupo de homens e mulheres, residentes no bairro, que se preocupam com ele. Somos uma Associação sem fins lucrativos, que está aqui para ajudar, que está aqui para dinamizar. As pessoas podem dialogar connosco, mesmo pela Internet, e nós conseguimos, de alguma maneira, fazer com que as soluções para os problemas apareçam”, diz o presidente que recentemente promoveu uma apresentação pública às entidades da cidade.Esses problemas podem ser de vária espécie, com a ARSD a colocar-se numa posição de interlocutora entre a população e as entidades competentes, nomeadamente a União de Freguesias e a Câmara Municipal de Santarém. “Temos seis caixas, bem identificadas, estrategicamente distribuídas pelo bairro e nas quais as pessoas podem colocar as suas reclamações ou sugestões. Nós aqui filtramos e transmitimos às entidades competentes. Essas entidades vão-nos dar uma resposta e se não derem nós vamos tentar pressionar até o conseguirmos. Quando tivermos a resposta, contactamos a pessoa e comunicamo-la”, explica Victor Simão.As principais dificuldades da associação prendem-se com a falta de meios: “A nossa maior dificuldade não é a união, não é a falta de amizade, não é a falta de querer e não é a falta de não gostarmos da nossa cidade. São as ferramentas. Por enquanto não temos as ferramentas necessárias para poder desempenhar a missão que o bairro quer”. Victor Simão deixa outro lamento: “As pessoas não têm interesse mas deviam interessar-se por aquilo que está a ser feito no bairro. Devem pensar que somos um grupo de amigos que se junta, que bebe uns copos, que se diverte e que não se preocupa com nada. Mas não somos. Somos um grupo de carolas que se juntou e que está a tentar fazer algo pelo bairro. Estamos a fazer um trabalho muito sério”.Desde Março até Dezembro que o objectivo da ARSD é dar-se a conhecer e, por outro lado, promover uma maior socialização entre as pessoas. Para isso têm sido organizados alguns eventos como exposições de fotografia ou de pintura ou a festa do regresso às aulas, realizada no jardim do bairro e que contou com zumba, kizomba, passagem de modelos e muita animação. Num futuro próximo, há dois objectivos principais: recrutar mais pessoas que queiram colaborar com a associação. Mais importante será a apresentação à União de Freguesias e Câmara Municipal de Santarém de todos os problemas que existem no bairro, depois de um levantamento minucioso e rigoroso. Por respeito às entidades referidas, Victor Simão não quis dizer a O MIRANTE que problemas são esses, referindo apenas que a questão da limpeza das ruas e da manutenção dos jardins consta do que será apresentado. Outras grandes preocupações são com a questão da violência doméstica e juvenil ou a solidão dos idosos.
Bairro mais populoso de Santarém com associação de residentes reactivada

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...