uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Militares criaram novas pontes sobre o Tejo

Militares criaram novas pontes sobre o Tejo

Edição de 04.11.2015 | Sociedade
Mais de 300 viaturas de combate e dois mil militares começaram na segunda-feira a atravessar o Tejo na zona de Tancos e Arripiado, no âmbito do exercício internacional da NATO Trident Juncture, tendo sido instaladas 20 viaturas flutuantes M3 alemãs de última geração para o efeito.O Trident Juncture 2015 - o maior exercício NATO desde 2002 - está a decorrer em Constância e Vila Nova da Barquinha, para além de outras localidades portuguesas, até 6 de Novembro, tendo começado na segunda-feira a fase do exercício que envolve o recurso a fogo real, com o “resgaste de uma nação amiga da NATO” da ocupação inimiga, e com a travessia do rio Tejo para se alcançar o ponto que centraliza as operações de libertação.Em declarações à agência Lusa, o capitão Pedro Coelho, Comandante da Companhia de Pontes portuguesa, disse que, “na fase da ofensiva”, “existe um obstáculo natural (rio Tejo) que tem de se transpor, tendo as forças de manobra vários sítios de transposição, sendo que dois deles são assegurados pelas companhias de pontes portuguesas e alemã”.Segundo observou o militar, “os equipamentos em causa são diferentes e têm capacidades diferentes”, tendo as viaturas anfíbias alemãs, as M3, de última geração, capacidade flutuante para criar pontes até 300 metros de comprimento. As portuguesas, mais antigas, têm capacidade de até 82 metros”.No caso da ligação de Almourol (em Vila Nova da Barquinha), ao Arripiado, no concelho da Chamusca, a ponte flutuante foi assegurada pela companhia de pontes portuguesa. A companhia alemã instalou, a jusante daquele ponto, 20 viaturas flutuantes M3 para criar uma ponte que permita a transposição dos 230 metros que o rio ali mede, em comprimento.No âmbito deste exercício internacional”, disse à Lusa o Tenente-Coronel Pedro Barreiro, que destacou a “capacidade de adaptação e a determinação na execução de tarefas” por parte dos militares portugueses.
Militares criaram novas pontes sobre o Tejo

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...