uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Isabel de Jesus

Dona de Casa, 54 anos, Santarém

“Não sou aficionada, mas sou ribatejana e não sou contra a festa taurina. Na nossa região, em qualquer festa, os touros têm de estar presentes”* * * “Não gasto dinheiro em futebol. Sou a favor de todas as modalidades desportivas amadoras e incentivei sempre os meus filhos à prática desportiva, mas o futebol profissional é um grande negócio e acho que não é justo tanto sofrimento por clubes e jogadores que ganham milhões. Mas sou adepta do Sporting, mais por influência do meu pai que era sportinguista”* * *“A minha avó materna durante alguns anos foi vegetariana e foi muito proveitoso, curou-se de uma doença que tinha, e eu própria já como menos carne e mais peixe, legumes e frutas”

Edição de 11.11.2015 | Agora falo eu
Acha que o sistema de justiça funciona em Portugal? Sim, acho que funciona. Vivemos num país democrático e como cidadã cumpridora dos meus deveres, tenho de acreditar que temos um sistema judicial que funciona.É aficionada? Não sou aficionada, mas sou ribatejana e não sou contra a festa taurina. Na nossa região, em qualquer festa, os touros têm de estar presentes.Verão é tempo de festas populares. Quais as festas a que não falta?Não falto à Festa em Honra de Nossa Senhora dos Remédios, em Vale de Cavalos, a minha terra. É uma festa feita pela população, sempre com o objectivo de angariação de fundos. Este ano de 2015 foi em benefício do Aconchego - Centro de Apoio Social. E claro, à festa da Ascensão, na Chamusca.É daquelas pessoas que gosta de estacionar o automóvel à porta de todos os locais onde vai? Não, mas hoje em dia por dificuldade de mobilidade minha e de quem presto assistência, procuro que o estacionamento seja o mais próximo da porta de entrada. Era capaz de se tornar vegetariana? Sim, por questões de saúde não hesitava. A minha avó materna durante alguns anos foi vegetariana e foi muito proveitoso, curou-se de uma doença que tinha, e eu própria já como menos carne e mais peixe, legumes e frutas.Costuma dar dinheiro a mendigos na rua? Não, nunca dou dinheiro. Mas não gosto da palavra “mendigo”, normalmente são pessoas que passam por várias dificuldades e só precisam de quem as ajude. Tento saber se têm fome e providencio alimento e tento encaminhar para entidades que podem ajudar.Costuma gastar dinheiro com o futebol? Não gasto dinheiro em futebol. Sou a favor de todas as modalidades desportivas amadoras e incentivei sempre os meus filhos à prática desportiva, mas o futebol profissional é um grande negócio e acho que não é justo tanto sofrimento por clubes e jogadores que ganham milhões. Mas sou adepta do Sporting, mais por influência do meu pai que era sportinguista.Usa agenda para planear o seu dia-a-dia? Uso a agenda, para programar tudo o que se relaciona com o Aconchego. Qual é o maior desafio para uma colectividade hoje em dia?O maior desafio colocado às colectividades é claramente a dificuldade em encontrar pessoas que se encontrem disponíveis para as dirigir sem que para isso obtenham qualquer benefício. E não digo isto num sentido pejorativo. As exigências é que são cada vez maiores e o tempo cada vez menos, tornando cada vez mais difícil o cumprimento dessas exigências. Existe algum animal que gostasse de ter e não pode? Não tenho e gostaria de ter um cão. Fui criada num quintal onde havia cães e sempre me relacionei bem com esses animais. Há já alguns anos que resido num apartamento e na minha opinião não faz sentido “obrigar” os animais a uma espécie de prisão involuntária. O que faz mais falta em Vale de Cavalos?Não menosprezando outras faltas que mereceriam igual destaque, creio que é premente a construção de um lar de idosos. Esse é o desígnio que nos move, a nós, direcção, e com certeza à esmagadora maioria dos habitantes da freguesia de Vale de Cavalos. Certo é que não resolverá todos os problemas, mas para além de permitir que os idosos se mantenham próximo dos seus familiares, contamos também criar alguns postos de trabalho directos. E isso trará, claramente, maiores benefícios para todos.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...