uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Câmara de Almeirim volta a ficar manchada em esquema de excursões particulares

Câmara de Almeirim volta a ficar manchada em esquema de excursões particulares

Presidente obrigado a tomar mais medidas após ter proibido cedência de autocarro municipal
Edição de 11.11.2015 | Sociedade
O presidente da Câmara de Almeirim proibiu o estacionamento do autocarro do Rancho de Benfica do Ribatejo nos estaleiros da autarquia, por suspeitas de utilização indevida da viatura em nome da autarquia e com combustível pago pelo município. Pedro Ribeiro diz que lhe foi garantido que não foi consumido gasóleo das bombas da autarquia mas mesmo assim tomou a medida. O autarca tomou a decisão depois de questionado por O MIRANTE sobre a utilização do autocarro da colectividade para excursões particulares. Uma situação que surge após ter acabado, em Maio, com a cedência do autocarro do município para o mesmo efeito. Pedro Ribeiro garantiu também a O MIRANTE que a partir de agora todos os pedidos de cedência de autocarros à autarquia passam a ser tratados unicamente pelo seu gabinete. “Assim, se acontecer alguma situação vai ser da minha inteira responsabilidade”, afirma. O autocarro do rancho estava estacionado nos estaleiros da zona industrial e era utilizado pela autarquia sempre que esta precisasse, conforme confirmou a presidente da colectividade, Belmira Vieira. Apesar das suspeitas de utilização indevida de meios do município, o presidente não vai abrir inquérito, considerando que com as medidas tomadas o assunto está resolvido definitivamente. O MIRANTE tinha denunciado, em Maio, a utilização do autocarro da Câmara de Almeirim em excursões particulares e na altura o autarca alterou o regulamento de transportes, para impedir a cedência de viaturas municipais a particulares. Mas entretanto a munícipe passou a usar para as excursões a viatura de Benfica do Ribatejo, localidade onde é presidente de junta a funcionária do município que trata das cedências dos autocarros municipais, Cândida Lopes. A viatura da colectividade foi conduzida pelo mesmo motorista do município que fazia as excursões com o autocarro municipal, Moisés Rego. A presidente do rancho confirma que recentemente a presidente da junta lhe perguntou se o autocarro estava disponível, coisa que Cândida Lopes, questionada por O MIRANTE, diz não se lembrar e que precisa de verificar. A colectividade de Benfica do Ribatejo já tinha tido problemas com excursões no seu autocarro para angariação de fundos. A Rodoviária do Tejo descobriu a situação e alertou a direcção do rancho para a irregularidade, uma vez que na região esta é uma das operadoras que tem alvará para esse tipo de serviço. Situação confirmada pelo ex-presidente do rancho, Ricardo Casebre, que sublinha que a viatura só pode ser usada para transportar executantes e sócios. Recorde-se que O MIRANTE noticiou na edição de 21 de Maio que o autocarro da câmara estava a ser usado para fazer excursões particulares, organizadas por uma munícipe, que cobrava dinheiro pelas viagens, numa prática que acontecia há mais de 10 anos. Na altura, Pedro Ribeiro disse desconhecer que era cobrado dinheiro nas viagens e que só quando questionado pelo nosso jornal se apercebeu da situação.
Câmara de Almeirim volta a ficar manchada em esquema de excursões particulares

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...