28º Aniversário | 18-11-2015 11:26

Três novos hospitais públicos no curto espaço de quinze anos

Nos últimos 15 anos foram construídos três novos hospitais públicos na região. O Hospital Rainha Santa Isabel em Torres Novas foi inaugurado em 2000. Seguiu-se o Hospital da Senhora da Graça em Tomar, em 2003 e o Hospital de Vila Franca de Xira em 2013. Este último resultou de uma parceria entre o Estado e o Grupo José de Mello Saúde. Alguns anos antes, em 1985, tinham sido inaugurados os hospitais de Santarém e de Abrantes, tendo este último recebido o nome Dr. Manoel Constâncio. Todos os outros hospitais existiam anteriormente. Alguns deles começaram por pertencer às Misericórdias e tinham um historial de séculos. Nos anos noventa, com dinheiro da União Europeia a entrar em grande quantidade e muitas obras públicas em execução, foi decidida a construção de edifícios de raiz para instalar os hospitais de Tomar e Torres Novas, que funcionavam em antigos conventos. O processo arrastou-se por vários anos e aquelas obras serviram de fundo para grandes discussões políticas.Em 2005 foi formado o Centro Hospitalar do Médio Tejo, integrando os hospitais de Abrantes, Tomar e Torres Novas. Na prática os mesmos continuaram a funcionar com muitos serviços iguais, durante anos, duplicando e triplicando despesas. A crise acabou por impor alguma racionalidade e a complementaridade tem vindo a ser implementada. No norte do distrito de Lisboa, em Vila Franca de Xira, um dos vinte e três concelhos da área de abrangência de O MIRANTE, o Grupo José de Mello Saúde, que começou por gerir o hospital nas antigas instalações, tem vindo a mostrar que as parcerias público/privadas podem ser casos de sucesso.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1356
    20-06-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1356
    20-06-2018
    Capa Médio Tejo