uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Relações pouco públicas na Câmara de Almeirim

Relações pouco públicas na Câmara de Almeirim

Município tem um relações públicas que não exerce e acumula funções privadas sendo o presidente que divulga as actividades
Edição de 18.11.2015 | Sociedade
A Câmara de Almeirim tem um relações públicas que foi promovido ao cargo há dois anos mas não exerce as funções, que são garantidas pelo presidente da autarquia, e ainda tem autorização para exercer uma série de funções privadas. O funcionário tem-se dedicado na câmara a fazer vídeos e fotografias, com equipamentos seus, que usa no seu site pessoal na Internet, para o qual vai fazer um filme no sábado de manhã com o município a autorizar o corte de uma das ruas mais importantes da cidade, a Dionísio Saraiva. A rodagem do filme acontece pouco tempo depois do funcionário Rui Louraço ter frequentado uma formação em cinema paga pelo município. O funcionário foi autorizado, por despachos, a exercer actividades fora das funções públicas, segundo confirma o presidente da câmara, Pedro Ribeiro. As autorizações, uma concedida em 2013, outra em 2014, já no mandato de Pedro Ribeiro como presidente, permitem ao funcionário ser consultor de comunicação, formador em multimédia, criação de páginas de internet e promotor bancário, segundo admite o autarca. Num site que possui na internet (www.ruilouraco.com), o funcionário assume-se como sócio-gerente da Formactic, empresa que se dedica à elaboração de sites, como fotojornalista freelancer e refere que desde 2007 desempenha a função de Promotor Bancário no Banco Popular. Questionado se não há uma promiscuidade entre funções públicas e privadas, Pedro Ribeiro diz que enquanto presidente apenas “tem de opinar sobre questões legais e desde que o funcionário cumpra as suas obrigações” não tem de fazer comentários. Sobre a questão de ser o presidente a divulgar as actividades do município essencialmente nas suas páginas pessoais na rede social Facebook, com fotografias que ele próprio tira com o telemóvel, Pedro Ribeiro diz que se trata de uma opção política. “O presidente entende que deve ser ele a fazer a divulgação”, sublinha o autarca. Alguns dos vídeos do funcionário aparecem no seu site “Descobrir Almeirim” muito antes de aparecerem no canal do município, no Youtube, como aconteceu recentemente com a cerimónia do dia do comando da GNR.Sobre o filme a rodar no próximo sábado, o produtor Rui Louraço explicou nas redes sociais que este vai servir “apenas para promover o comércio tradicional de Almeirim durante a época de Natal” e que não vai ter proveito económico com a sua realização. O funcionário municipal acrescenta, em declarações a O MIRANTE, sobre o Descobrir Almeirim que: “é um projecto do foro privado, inteiramente legítimo, onde sou o principal mentor. Eu e os restantes colaboradores comungamos do objectivo de divulgar e promover a cidade e o concelho de Almeirim. Nenhum dos envolvidos no projecto tem qualquer proveito económico com a sua manutenção, onde, bem pelo contrário, cada um dá o seu tempo e saber aos fins não lucrativos a que se destina”.Recorde-se que o funcionário foi promovido a relações públicas num concurso pouco tempo antes das eleições, em 2013, no qual era presidente do júri um colega de turma de Louraço num curso superior recente da Escola Superior de Educação de Santarém. E o requisito principal do concurso era precisamente ter a licenciatura em Educação e Comunicação Multimédia, que Louraço tinha obtido em 2010.
Relações pouco públicas na Câmara de Almeirim

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...