uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Município paga desmontagem de estaleiro de obra particular em Vila Chã de Ourique

Município paga desmontagem de estaleiro de obra particular em Vila Chã de Ourique

Construção de hotel ficou pelas fundações e deixou um buraco gigantesco no centro da localidade

Câmara do Cartaxo pretende diminuir o impacto daquela mancha na paisagem e vai chegar-se à frente, mesmo sabendo que dificilmente vai reaver o dinheiro que despender, pois a empresa promotora entrou em insolvência.

Edição de 25.11.2015 | Sociedade
À semelhança do que aconteceu com a grua que se encontrava há cerca de dois anos no centro de Vila Chã de Ourique, a Câmara do Cartaxo vai ter que remover, a expensas próprias, o estaleiro de obras que se encontra no mesmo local, esperando ser depois ressarcida desses custos. A vereadora Sónia Serra (PS) não consegue entrar em contacto com os proprietários da empresa Quatro Âncoras, que entrou em insolvência depois de ter passado por um Processo Especial de Revitalização e abandonou a obra. “Vamos tentar ser ressarcidos pela massa insolvente, o que já sabemos que é muito complicado”, disse a vereadora. O vice-presidente do município, Fernando Amorim (PS), explicou que à semelhança do que aconteceu em Maio de 2014, o relatório da nova vistoria feita em Junho deste ano também vai ser comunicado ao juiz de insolvência, que pode ou não pronunciar-se sobre este novo relatório. “Este é um custo que vamos imputar à massa insolvente mas a câmara municipal, agora, vai ter que assumir estes custos e vai ser gravemente lesada com esta situação”, afirma.O relatório da vistoria realizada este ano refere que a vedação do estaleiro é constituída por prumos e painéis metálicos que apresentam deformações acentuadas, que impossibilitam a junção entre os seus elementos. Junções que foram pontualmente reforçadas com materiais inadequados; a sinalização está degradada e é insuficiente. Além disso, a vedação encontra-se em situação similar à vistoria efectuada em Maio de 2014. A conclusão da vistoria refere que “não foi implementada qualquer medida preconizada pela administração da insolvência e não foi dado cumprimento às medidas propostas no auto de vistoria de Maio de 2014”, pode ler-se.Os vereadores Vasco Cunha e Paulo Neves (PSD) referem que a sua principal preocupação tem a ver com o facto de aquele “buraco” ter um escoramento interior que vai cedendo. “A própria empresa devia assegurar ao município que aquela obra está em segurança para quem ali vive e por quem ali circula diariamente. Mais cedo ou mais tarde aquela infra-estrutura vai começar a oferecer problemas de segurança”, afirma Vasco Cunha.A situação já se arrasta desde 2013, altura em que a empresa Quatro Âncoras abriu insolvência, depois de ter passado por um Processo Especial de Revitalização, e abandonou a obra. “Tenho quase a certeza absoluta que todos os prazos para a sustentação daquele escoramento já estão ultrapassados. Toda aquela estrutura tem que ser supervisionada”, alertou na altura Vasco Cunha. A vereadora Sónia Serra (PS) esclareceu que em Dezembro de 2014 receberam o relatório da massa insolvente da empresa que concluiu “não ser necessária” mais nenhuma ancoragem no local porque a curto/médio prazo está garantida a segurança da sustentação daquele estaleiro”, explicou.
Município paga desmontagem de estaleiro de obra particular em Vila Chã de Ourique

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...