uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Contratação de coordenadora da Loja do Cidadão de Santarém enguiçada

Edição de 24.02.2016 | Sociedade
A proposta para contratação, por avença, de uma técnica superior para gerir a Loja do Cidadão de Santarém, que deve ser inaugurada em breve, foi pela segunda vez a reunião de câmara e pela segunda vez foi retirada. Da primeira ocasião por conter vários lapsos e omissões na sua redacção e na passada segunda-feira por ainda não trazer em anexo o novo acordo entre o município e a Agência para a Modernização Administrativa (AMA) onde se define claramente que a gestão do espaço cabe à autarquia. Inicialmente previa-se que essa responsabilidade seria da AMA.Pelos vistos, só à terceira é que a proposta da maioria PSD para contratação de uma técnica em regime de avença será votada. A Câmara de Santarém vai pagar uma avença de 24 mil euros mais IVA por oito meses a Maria Manuel Durão, já que o município não tem possibilidade de dispensar um técnico superior do seu quadro de pessoal para assumir essa missão, segundo garantem o presidente da autarquia, Ricardo Gonçalves (PSD), e a vereadora Inês Barroso (PSD).A oposição contesta mais um contrato por avença e sem concurso, e preferia que o lugar fosse ocupado por alguém do quadro do município. O vereador do PS, António Carmo, disse na reunião do executivo de 22 de Fevereiro que “a falta de recursos humanos não deve servir de desculpa para tudo” e defendeu que seria possível encontrar uma solução dentro do quadro do município.No mesmo sentido pronunciou-se o vereador da CDU Jorge Luís Oliveira, dizendo que tem havido um recurso exagerado a contratos por avença para funções de carácter permanente. Mas o presidente já antes tinha afirmado que não existe alternativa. “Se não podemos contratar pessoal temos de recorrer a avenças”, argumentou Ricardo Gonçalves na anterior reunião do executivo.A Loja do Cidadão, cuja construção se arrasta desde 2009, deve abrir em Março ou Abril, vaticina Ricardo Gonçalves. Vai ter serviços da administração central e também do município. As obras de adaptação para essas funções do antigo matadouro, situado no topo sul da Rua Pedro de Santarém, começaram em Agosto de 2009 e deviam ter ficado concluídas em Maio de 2011.Só que foi precisamente em Maio de 2011 que a obra foi suspensa pelo empreiteiro, por alegado incumprimento contratual por parte da Câmara de Santarém, que, por seu lado, em Janeiro de 2012, rescindiu o contrato com a empresa pelas mesmas razões, alegando que nada lhe devia. As obras foram retomadas apenas em Maio de 2014. A parte que competia à autarquia já está concluída há algum tempo, estando em fase de conclusão a parte da responsabilidade da AMA.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...