uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Ministério do Ambiente ameaça encerrar empresas poluidoras do Tejo

Edição de 24.02.2016 | Sociedade
O Ministério do Ambiente ameaça encerrar duas empresas responsáveis por descargas poluentes no rio Tejo caso não cumpram, no prazo estipulado pelos inspectores, as medidas para pôr fim às acções de poluição da bacia do Tejo.Em nota de imprensa, o gabinete do ministro do Ambiente informa que “nos últimos dias os inspectores investigaram 58 empresas tendo sido feita a proposta de abertura de dois inquéritos criminais junto do Ministério Público” que envolvem duas empresas que não são mencionadas.Segundo explica a mesma fonte, as inspecções realizadas resultam da acção do Ministério do Ambiente que em articulação com a Inspecção Geral do Ambiente, as três Comissões de Coordenação e Desenvolvimento Regional (CCDR) e a Agência Portuguesa do Ambiente estão a desenvolver um plano de inspecções para o território nacional, com especial enfoque na bacia do Tejo.O Ministério do Ambiente recorda que “desde Agosto de 2015 que não eram homologados processos de inspecção que permitissem a punição dos infractores”. O actual ministro do Ambiente, João Pedro Matos Fernandes, já homologou os 120 processos pendentes, sendo que 30 dizem respeito à bacia do Tejo, informa a mesma nota.Recorde-se que, recentemente, o Ministério do Ambiente decidiu criar uma comissão de acompanhamento sobre a poluição no rio Tejo que visa avaliar e diagnosticar as situações com impacto directo na qualidade da água do Tejo e seus afluentes.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...