uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Taxista diz que está a ser confundido com um sósia burlão

Taxista diz que está a ser confundido com um sósia burlão

Ângelo Filipe apresentou queixa nas autoridades quando começou a ser olhado com desconfiança por algumas pessoas
Edição de 24.02.2016 | Sociedade
Um militar da GNR aposentado que agora é taxista em Fungalvaz, concelho de Torres Novas, queixa-se de ser confundido com um sósia que alegadamente anda a burlar pessoas na zona. Ângelo Filipe já apresentou queixa às autoridades após ter-se apercebido de olhares desconfiados de algumas pessoas quando está a exercer as suas funções. A situação, segundo o taxista, tem vindo a agravar-se de há dois meses a esta parte e Ângelo teme ser alvo de represálias de algum lesado que o confunda com o alegado burlão. Ângelo Filipe, 55 anos, residente na Chamusca, diz que já foi olhado de lado em serviço nas zonas de Torres Novas, Tomar e até em Fátima. “Não são simples olhares. As pessoas olham-me com algum ar de intimidação”, refere o taxista. Diz que quando começou a trabalhar na aldeia tentou sempre estabelecer uma relação com as pessoas de forma a poderem ter confiança em si: “As pessoas fazem questão de ser meus amigos, clientes e receberam-me de braços abertos”. Por isso o taxista começou a ficar bastante preocupado com a situação.Há cerca de 15 dias foi levar um cliente ao médico. Foi nessa altura que o cliente lhe contou a história de um idoso residente em Fungalvaz que foi abordado em casa por um indivíduo com um carro muito parecido com o do taxista. O alegado burlão apresentou-se como sendo da Segurança Social e perguntou ao idoso quanto é que este ganhava de reforma. Situação que levanta suspeitas, tendo havido já casos na região de idosos burlados por falsos funcionários da Segurança Social. Ângelo Filipe já começou a informar os clientes, colegas e amigos que pode estar a ser confundido com um burlão. O taxista refere que quando apresentou queixa na PSP de Torres Novas foi informado de uma situação de burla ocorrida em 2010 no norte do país com um indivíduo que era muito parecido com ele. Ângelo voltou a recorrer às autoridades na segunda-feira, 22 de Fevereiro, quando reparou que uma senhora lhe estava a tirar fotografias, tendo-se dirigido à PSP de Tomar.O taxista diz que decidiu denunciar o caso publicamente não só para não o confundirem mais com o alegado burlão mas para que outras pessoas não voltem a cair no conto do vigário.
Taxista diz que está a ser confundido com um sósia burlão

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...