uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Riachos reclama mais investimento municipal

Riachos reclama mais investimento municipal

Presidente da junta de freguesia aproveitou a presença do executivo camarário para recordar velhos problemas

A conclusão do pavilhão desportivo, situação que se arrasta há muitos anos, foi uma das reivindicações. Mas há muito por fazer na freguesia, desde a beneficiação de arruamentos à requalificação do espaço urbano.

Edição de 09.03.2016 | Sociedade
O presidente da Junta de Riachos, José Júlio Ferreira (PS), apelou a um maior investimento municipal na sua freguesia aproveitando a visita do executivo camarário que realizou uma reunião descentralizada no dia 1 de Março. O autarca lembrou as principais necessidades da sua freguesia, que se prendem com o mau estado de alguns arruamentos, obras inacabadas, espaços por requalificar e, ainda, novos projectos. José Júlio Ferreira destacou as zonas degradadas nos bairros da primeira e da segunda fase da Sópovo a precisar de intervenção. E mencionou vários arruamentos, principalmente nos Casais Castelos, que merecem uma atenção mais detalhada. O presidente da Câmara Municipal de Torres Novas, Pedro Ferreira (PS), garantiu que iria ter essas questões em conta e que a solução poderia passar por contratos interadministrativos a estabelecer entre a freguesia e o município para realização das obras.O pavilhão desportivo de Riachos, que se encontra há muitos anos por concluir, é outra preocupação manifestada por José Júlio Ferreira, que classificou o cenário como “poluição visual” para todos os que lá passam e vêem a obra por acabar. “Quem olha para ali diz que a Câmara de Torres Novas não passa cartão nenhum aos Riachos”, referiu o autarca. Acrescenta que existe verba no orçamento municipal para concluir a empreitada e pediu que o dinheiro não seja desviado para outros lados, de modo a resolver um processo já com muitos anos. O autarca de Riachos pediu com emoção que olhassem para o edifício da Sópovo, Cooperativa de Habitação Económica de Riachos, entidade que se encontra em insolvência, e defendeu que este fosse adquirido pelo município pois teme que vá parar a mãos de privados. “É um símbolo da luta e do espírito do 25 de Abril”. Pedro Ferreira disse que o assunto está a ser analisado pelo município. José Júlio Ferreira preside à freguesia de Riachos há apenas quatro meses, depois de ter ganho as eleições intercalares realizadas na sequência da demissão do ex-presidente Alexandre Simas. O seu mandato termina já para o ano mas até lá ainda gostava de ver alguns projectos concluídos. Entre outros refere o projecto da requalificação do Largo Manuel Simões Serôdio que já tem verba definida, cerca de 40 mil euros. Gostava de ver iniciar a obra e tê-la concluída ainda antes da Festa da Bênção do Gado, coisa que, devido à proximidade dos festejos, será impossível de realizar. A nível desportivo José Júlio Ferreira destacou a importância da colocação de um relvado sintético para o Clube Atlético Riachense, pois, diz com tristeza, os jovens procuram cada vez mais clubes vizinhos com melhores condições. Pedro Ferreira disse que o assunto está a ser abordado em conjunto com o Atlético Riachense que se poderá candidatar a fundos de investimento da Federação Portuguesa de Futebol. O presidente da Câmara de Torres Novas refere também que a melhor solução não será substituir o relvado natural do Campo Coronel Mário Cunha, mas instalar o piso sintético noutro local.
Riachos reclama mais investimento municipal

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...