uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Derrocada de muro no largo do Forte da Casa rouba lugares para estacionamento

Derrocada de muro no largo do Forte da Casa rouba lugares para estacionamento

Moradores já tinham alertado em Outubro para essa possibilidade. Câmara de Vila Franca de Xira garante que tem plano geral de requalificação para o local.

Edição de 16.03.2016 | Sociedade
O muro de suporte de terras junto ao Forte 38 no largo principal do Forte da Casa ruiu e está por arranjar há quase três meses. Para complicar ainda mais a situação o estacionamento que ali existia foi cortado ao trânsito e vários moradores criticam a forma como a câmara e a junta têm gerido a situação.Em Outubro vários moradores manifestaram a O MIRANTE a sua apreensão face ao muro, que na altura ainda só ameaçava ruir. Pouco tempo depois, como ninguém fez nada, a estrutura de pedra acabou mesmo por ceder à pressão das terras. Por sorte, diz quem ali vive, a derrocada não atingiu moradores ou automóveis.“É uma vergonha que tenhamos alertado vezes sem conta para esta situação e ninguém tenha feito nada. Agora não está melhor e não temos sítio onde estacionar os carros, sobretudo durante a noite”, critica Pedro Almeida, que já em Outubro dizia ao nosso jornal que o local é “um mau cartão de visita”. A derrocada do muro obrigou à vedação do local e com isso ficaram inutilizados cerca de duas dezenas de lugares de estacionamento. O presidente da Câmara de Vila Franca de Xira, Alberto Mesquita, conhece a situação e explica que existe um plano geral de requalificação para todo o largo do Forte da Casa. Mas que, devido à sua grande envergadura financeira, terá de ser feito por fases. “Vamos reparar o muro com a construção de um novo e vamos também avançar com a criação de uma zona de estacionamento. Depois hão-de seguir-se outras fases, até terminarmos a requalificação que temos em vista para todo aquele largo”, explica. O autarca não revela, porém, quando é que os trabalhos vão começar. Recorde-se que em Outubro alguns moradores do largo do Forte da Casa estavam revoltados com o estado de abandono na zona e já nessa altura pediam uma intervenção urgente que permitisse minorar ou eliminar os problemas. Outros moradores queixavam-se da falta de limpeza e manutenção do espaço. Ervas por cortar e passeios a necessitar de intervenção eram outras das queixas que continuam por ser atendidas. O local é conhecido sobretudo por ser a zona onde está implantado o reduto 38 das Linhas de Torres e o forte que dá nome à localidade. Uma ex-freguesia hoje integrada na União de Póvoa de Santa Iria e Forte da Casa.
Derrocada de muro no largo do Forte da Casa rouba lugares para estacionamento

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...