uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Centro de Inovação Empresarial de Santarém agora inaugurado vai ser ampliado

Centro de Inovação Empresarial de Santarém agora inaugurado vai ser ampliado

Secretário de Estado da Indústria esteve presente e elogiou projecto

Nersant e Câmara de Santarém já estão a trabalhar na expansão do projecto de incubação de empresas instalado no antigo quartel da Escola Prática de Cavalaria.

Edição de 23.03.2016 | Economia
A funcionar há sensivelmente meio ano em instalações da antiga Escola Prática de Cavalaria, o Centro de Inovação Empresarial Startup Santarém foi inaugurado na manhã de sábado, 19 de Março, numa cerimónia, presidida pelo secretário de Estado da Indústria, em que se perspectivou já a ampliação do espaço destinado a novas empresas. A presidente da Nersant - Associação Empresarial da Região de Santarém, Salomé Rafael, revelou no seu discurso que há conversações em curso com a Câmara de Santarém para recuperar mais uma ala do edifício onde se encontrava a antiga porta de armas do quartel. A intenção é disponibilizar mais espaço para empresas em fase de arranque e implementação no mercado.Nesse sentido, a Câmara de Santarém pretende candidatar o projecto ao Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano (PEDU), para tentar obter financiamento comunitário que permita a criação de mais 32 gabinetes para empresas no último piso desse edifício. “Apesar de estarmos ainda numa fase inicial do processo, destacamos a receptividade e disponibilidade da autarquia para dialogar”, disse Salomé Rafael.O presidente da Câmara de Santarém, Ricardo Gonçalves (PSD), devolveu os elogios à Nersant e disse acreditar que, com o contributo de projectos como esse, Santarém vai ser uma das cidades médias do país que mais vai crescer nos próximos anos.Elogios foram também ouvidos por parte do presidente da AIP - Associação Industrial Portuguesa, José Eduardo Carvalho - que sublinhou a congregação de esforços entre autarquia, Nersant e empresas -, e do secretário de Estado da Indústria João Vasconcelos. O governante disse que aquele era um exemplo de “um trabalho bem feito”, acrescentando que dificilmente inauguraria uma incubadora de empresas com “uma entrada magnífica como esta”, referindo-se à porta de armas do antigo quartel.O Centro de Inovação Empresarial “CIES) - Startup Santarém resultou de uma candidatura submetida pela Câmara Municipal de Santarém ao programa Inalentejo, que garantiu fundos comunitários para a reabilitação de um dos principais edifícios do antigo complexo militar. A Nersant, que gere o espaço, assegurou o financiamento não comparticipado pela União Europeia. O investimento total rondou os 150 mil euros e os resultados já estão à vista, com várias empresas instaladas no local que, nessa manhã, foram visitas pela extensa comitiva que integrava o secretário de Estado, empresários, autarcas, deputados, dirigentes da Nersant e representantes de diversas entidades.O CIES - Startup Santarém é apontado pela Nersant como um espaço de referência a nível distrital e tem disponíveis um conjunto de valências entre as quais espaços de co-working para recém-empresários e potenciais empreendedores, espaços de formação e capacitação, espaços de instalação e incubação de novas empresas e espaços de instalação de empresas de natureza inovadora que possam contribuir para o fortalecimento do ecossistema empreendedor da região.Fundos comunitários tardam a chegar às empresasPresidente da Nersant manifestou ao secretário de Estado da Indústria a sua apreensão com o atraso na execução do Portugal 2020.A presidente da Nersant _ Associação Empresarial da Região de Santarém, Salomé Rafael, aproveitou a presença do secretário de Estado da Indústria na inauguração da Startup Santarém, para manifestar a sua esperança de que as verbas que faltam pagar do anterior quadro comunitário de apoio (QREN) e as do novo Portugal 2020 “possam chegar rapidamente às empresas, ajudando a alavancar a economia regional e novos projectos empresariais”. Salomé Rafael apontou ainda a “falta de capitalização” como um dos principais problemas com que as empresa se debatem diariamente. Apesar de saber que o Governo está a trabalhar nesse campo, a dirigente da Nersant confessou estar “expectante” sobre as medidas anunciadas, “nomeadamente sobre os instrumentos financeiros direccionados para a capitalização das PME e para o investimento em start-ups.Na resposta, o secretário de Estado da Indústria, João Vasconcelos, sublinhou que o Governo está sensibilizado para essas questões, tendo recordado que quando tomaram posse tinham sido pagos 4 milhões de euros às empresas no âmbito do Portugal 2020. Nos primeiros 100 dias do novo Governo esse valor atingia já os 130 milhões de euros. E até final do corrente ano, esperam ter libertado 350 milhões de euros para as empresas do actual quadro comunitário de apoio.João Vasconcelos recordou também que o Governo lançou recentemente a iniciativa Startup Portugal, “com 15 medidas muito concretas que pretendem levar ao resto do país o que Santarém já está a fazer”. Trata-se de um programa de apoio à criação de novas empresas ligadas à tecnologia e inovação. A intenção passa também por levar o espírito inovador dessas empresas a sectores tradicionais da nossa economia.
Centro de Inovação Empresarial de Santarém agora inaugurado vai ser ampliado

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...