uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Câmara do Cartaxo não paga serviço feito porque o mesmo foi mal encomendado

Edição de 06.04.2016 | O Mirante dos Leitores
O presidente da Câmara do Cartaxo diz que está de mãos e pés atados porque o seu antecessor aproveitou a boa-fé de quem aceitou prestar um serviço à câmara em cima da hora, feito verbalmente. O serviço foi feito. Há testemunhas que podem comprovar que foi feito. Quem o encomendou é vereador actualmente, mas quem trabalhou, se quiser receber o dinheiro, vai ter que meter uma acção em tribunal? A câmara do Cartaxo tem que arranjar solução legal para ultrapassar esta situação. Ou será que tudo o que é feito na câmara é sempre de acordo com o que vem nos livros? Muito nos exige o Estado e muito nos castiga se não cumprirmos mas continua ele próprio a incumprir. Quem falhou representava a câmara. As reparações por falhanços e erros têm que ser pagas pela câmara, independentemente de quem a está a gerir. Se assim não fosse, de cada vez que fosse eleito um novo executivo, tudo o que fora decidido antes não tinha validade. O senhor presidente do Cartaxo pode estar atado de pés e mãos mas só não se desata porque lhe convém estar assim.Maria Edite Durão Porque é que isto acontece? Porque na maioria dos casos existe anarquia nestas entidades públicas (câmaras municipais e juntas de freguesia). E se um dia pudesse haver auditorias externas isentas e independentes pedidas por munícipes (por exemplo mínimo de 2% da população) pagas por parte dos 5% de IRS que a generalidade das Câmaras recebe anualmente dos seus munícipes? Certamente que se encontrariam muitos e “bons” atropelos à gestão  feitos por estas entidades.António Manuel Pratas Brites

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...