uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Grupo de Teatro Juvenil do Virgínia apresenta Cenofobia

Grupo de Teatro Juvenil do Virgínia apresenta Cenofobia

Espectáculo descrito como um quebra-cabeças envolve 19 jovens da zona de Torres Novas
Edição de 20.04.2016 | Sociedade
Dezanove jovens da zona de Torres Novas vão levar ao palco do Teatro Virgínia o espectáculo Cenografia, que parte de um texto de André Teodósio. A produção estará em cena no dia 22 de Abril às 10h30 e 14h30, para escolas, e no sábado, dia 23, pelas 21h30, para o público em geral.A sinopse do espectáculo descreve-o como “megalopsíquico” e “quebra-cabeças”. Mas afinal de que fala esta peça e que mensagem querem estes jovens transmitir? António Lopes, um dos jovens actores, diz a O MIRANTE que o texto é o “desmontar de pensamentos do autor, que não estão organizados, um pouco como o cérebro humano.”, refere. O jovem, que há dois anos se mantém no grupo juvenil do Virgínia, diz que este texto “é um desafio para nós e para o público”. António Lopes diz que o teatro ajudou-o a deixar de ser “o bicho anti-social que era”. Já Carolina Cabaço diz que o “público não deve esperar nada e vir descobrir”. Também já pelo terceiro ano a fazer teatro no Virgínia, quer que essa arte esteja sempre presente na sua vida mas não sabe se o fará como profissão. António Liberato está a fazer teatro pela primeira vez e para ele “é mais uma aprendizagem nas artes performativas”, daí ter decidido integrar o grupo juvenil do Virgínia. Sobre Cenofobia diz não ter gostado muito da peça inicialmente, mas agora para ele já faz todo o sentido. “Há momentos da minha vida em que me lembro daquela parte da peça, existe essa conectividade”, refere. Segundo Beatriz Girão, fazer teatro “melhora a nossa capacidade de comunicação, que nos ajuda nos nossos resultados escolares, assim como a nossa vida social”. Através de cada um pouco ou nada se consegue descobrir sobre a peça: “é como um sonho e um sonho tem vários significados, queremos criar essa sensação de dúvida nas pessoas, queremos pô-los a pensar continuamente e a lembrar-se da peça em pequenas coisas que façam na sua vida”, refere. Fernando Giestas, encenador, diz que a peça pode parecer não ser sobre nada mas “é sobre muita coisa, são reflexões, colocamos a pergunta do lado do público”.
Grupo de Teatro Juvenil do Virgínia apresenta Cenofobia

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...