uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Suinicultores tentaram invadir empresa em Rio Maior

Acção de protesto foi impedida pela GNR. Manifestantes arremessaram garrafas de águas e saltaram o muro da empresa Nobre.
Edição de 20.04.2016 | Sociedade
Um grupo de suinicultores tentou às 19h00 de terça-feira, 19 de Abril, invadir as instalações da empresa Nobre, em Rio Maior, onde se mantinha concentrado desde as 15h15, mas foi impedido pela GNR.Os confrontos entre os manifestantes e a GNR aconteceram depois de quatro elementos do gabinete de crise criado pelo Governo para acompanhar as questões dos sectores do leite e da carne de suínos se terem reunido, durante cerca de hora e meia, com a administração da empresa.O encontro terminou sem promessas do aumento do consumo de carne suína por parte da administração, facto que acabou por exaltar os ânimos dos manifestantes, que arremessaram garrafas de águas e saltaram o muro da empresa.Os suinicultores acabaram por ser empurrados para o exterior pelos militares do Pelotão de Intervenção Rápida do Comando Territorial de Santarém da GNR, que desde o início da concentração se encontravam no pátio da empresa.Os suinicultores entoaram, no final dos confrontos, palavras de ordem pedindo a demissão do ministro da Agricultura, Capoulas Santos, e decidiram manter o protesto por tempo indeterminado. A decisão foi tomada depois de João Correia ter explicado os resultados de hora e meia de reunião com a empresa, que, segundo o porta-voz do gabinete de crise, negou utilizar nos seus produtos mais de 95% de carne espanhola. “Dizem que neste momento, para o mercado interno, e dentro da linha de transformados [a carne nacional] rondará cerca de 50%”, transmitiu João Correia, acrescentando que essa informação contradiz os dados dos suinicultores.Os manifestantes consideraram cumprido o objectivo de mostrar à opinião pública o” que é feito camufladamente com o nome Portugal para vender produtos estrangeiros”. Da reunião com a administração saiu ainda a informação de poderá avançar uma estrutura interprofissional que reúna todos os sectores ligados à carne de porco.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...