uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Quinta Arneiro de Cima procura dinamizar a Chamusca

Quinta Arneiro de Cima procura dinamizar a Chamusca

Proprietário da unidade de turismo rural está aberto a receber festas temáticas

Edição de 27.04.2016 | Especial Ascensão

Quem passa pela estrada nacional 118 na Chamusca, pode nem reparar que à sua direita para quem entra vindo de norte, está uma quinta que se dedica ao turismo rural, uma actividade que tem vindo a ter um aumento de interesse, “mais pelo preço baixo”, diz-nos António Sequeira, o proprietário da Quinta Arneiro de Cima que recebeu O MIRANTE no local. O descanso e o ar do campo são boas razões para uma estadia neste espaço de oito hectares perto do centro da vila e com o rio Tejo como paisagem. Esta quinta tem vários quartos espalhados pela propriedade e alberga um total de 35 pessoas. Todavia, a intenção é ir aumentando e melhorando as condições assim que as possibilidades financeiras o permitam, diz-nos o responsável que também é agricultor.
António Sequeira tem 54 anos e em 1987 adquiriu a quinta, começando desde cedo a transformá-la com o propósito de oferecer um lugar de descanso para os visitantes da vila ribatejana. A festa da Ascensão está à porta e no fim-de-semana antes a Quinta Arneiro de Cima conseguiu ter lotação esgotada, garante-nos o natural do Pinheiro Grande, freguesia do concelho da Chamusca. Estiveram hospedados por estes dias equipas francesas que vieram para um torneio de basquetebol. Para a Ascensão, António Sequeira adianta que a casa “está bem composta”, acrescentando que muitos dos que vêm para a quinta este fim-de-semana são conhecidos dos naturais da Chamusca, fora do Ribatejo, ou vendedores com stands ou restaurantes que marcam presença nas festividades.
A grande maioria dos hóspedes que passam pela quinta são do norte, revela o responsável, com uma grande fatia composta por trabalhadores de empresas de obras: “quando temos grandes obras no concelho, como com empresas de águas, muitos vêm para aqui. Afinal a segurança e a liberdade que oferecemos para guardar ferramentas compensam”, sublinha. O proprietário aponta ainda o preço baixo como uma das razões para essas estadias longas que chegam aos oito e nove meses, o que permite a sustentabilidade do espaço.
A gestão da Quinta Arneiro de Cima é feita com mais duas pessoas, que fazem a manutenção, reparação e limpeza do espaço. Em tempos a equitação foi uma actividade autónoma na quinta mas deixou de funcionar por falta de interesse. A intenção de António Sequeira é propor outras actividades aos hóspedes, nomeadamente a canoagem no Tejo que fica a poucos metros do local. A Quinta do Arneiro de Cima tem uma piscina, um minicampo de futebol, um parque de merendas com churrasqueira, um minimuseu em construção com instrumentos rurais, matraquilhos e até bicicletas que permitem dar uma volta pelas redondezas.
António Sequeira diz que está disponível para trabalhar em parceria com quem queira promover festas temáticas, de tempos a tempos”, afirma. O proprietário gostaria de iniciar essas festas a partir deste Verão de forma a dinamizar a Chamusca que, na sua opinião, tem falta de uma discoteca e bares que façam esse papel. “Vamos ver se consigo”, conclui.

Quinta Arneiro de Cima procura dinamizar a Chamusca

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...