uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Moradores de Alverca não querem circos na vizinhança

Moradores de Alverca não querem circos na vizinhança

Promoveram um abaixo-assinado contra insalubridade e ruído no terreno para onde se previa o centro de estágios do FC Alverca. Ruído provocado sobretudo pelos circos que ali apresentam espectáculos está a indignar quem vive na rua da estação. Câmara diz que vai parar de emitir licenças de ruído para o local.

Edição de 12.05.2016 | Sociedade

Os moradores que vivem junto ao terreno cedido ao Futebol Clube de Alverca, que ia servir para construir o centro de estágios do clube, não se conformam com a insalubridade do local e o ruído causado pelos vários circos e feiras que vão passando pela zona.
Quem ali vive não gosta que o terreno tenha sido usado, nos últimos meses, para vários circos instalarem ali as jaulas com animais e tendas de espectáculos. Queixam-se do excesso de ruído mas também da insalubridade gerada no local. Como consequência têm sido dinamizados vários abaixo-assinados, o mais recente dos quais na última semana, reunindo várias centenas de assinaturas contra a situação. O último documento vai seguir em breve para a câmara com mais de 50 assinaturas, para se juntar a outros que o gabinete do presidente Alberto Mesquita já tem recebido.
“O problema é o clube alugar aquilo aos circos que metem ali as jaulas dos animais com um fedor que não se pode e depois é o som, o barulho, isto é uma zona de gente que descansa, não deve ser autorizado e é isso que pedimos, que isto acabe e passe a haver respeito pelos moradores”, refere a O MIRANTE Patrícia Antunes, moradora e dinamizadora do abaixo-assinado.
O presidente da câmara, Alberto Mesquita, confirma que tem recebido vários abaixo-assinados de moradores da zona, “que têm reivindicado que aquelas iniciativas não aconteçam”. Segundo o autarca, as mesmas são “uma fonte de financiamento” para o clube mas lembrou que isso não pode sobrepor-se “aos incómodos que a população diz sentir e que eu compreendo”, assegurando que a câmara não irá emitir mais nenhuma autorização de ruído para aquele local. “O mal-estar que existe vai acabar”, garantiu.
Alberto Mesquita respondia a Dulce Arrojado, eleita municipal da CDU que na última assembleia municipal quis saber por que motivo são emitidas licenças para aquele local, lembrando que as “feiras e circos” que ali param representam “prejuízos para a população”.
O Centro de Estágios do Futebol Clube de Alverca, recorde-se, é um projecto que se encontra em ponto-morto há uma década, apesar de a Câmara de Vila Franca de Xira todos os anos colocar um milhão de euros no seu orçamento para financiar essa obra. O dinheiro está posto de lado na expectativa do clube vir a conseguir arranjar parceiros privados para concluir o projecto ou até financiá-lo com fundos comunitários.

Moradores de Alverca não querem circos na vizinhança

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...