uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Mais de quarenta marcas de ambientadores e insecticidas

Mais de quarenta marcas de ambientadores e insecticidas

Galardão Empresa do Ano - Empresa do Ano

Ter uma equipa competente, motivada, empenhada e à altura dos desafios lançados pelos clientes é o segredo do sucesso da CTR, empresa especialista no desenvolvimento e fabricação de soluções inovadoras de higiene e cuidado do lar, sobretudo nas áreas da ambientação e controle de insectos.
Situada em Samora Correia, concelho de Benavente, a empresa foi fundada em 1991 por Pedro Queiroz Vieira, que já tinha experiência na indústria de componentes electrónicos. Começou por produzir peças eléctricas mas cedo se virou para a área de ambientação e higiene. Actualmente fabrica dispositivos de dispensar perfume, insecticidas, ambientação, produtos de higiene e está agora a entrar na categoria do cuidado e higiene pessoal.
Se tem um ambientador doméstico ou um insecticida em casa o mais provável é que tenha nascido na CTR. A empresa tem hoje mais de 40 patentes em 15 países e nenhuma multinacional do ramo lança um novo produto sem falar com a CTR. A juntar às marcas mais conhecidas, a empresa produz também as marcas próprias de várias cadeias de distribuição nacionais, como o Continente ou o Pingo Doce.
Além da unidade de Samora Correia, onde trabalham 170 pessoas e que serve o mercado europeu, a empresa tem também uma fábrica na China há dez anos onde emprega 1500 funcionários e que se destina a fornecer o continente asiático. Nos próximos anos pretende penetrar nos mercados indiano e americano.
“Somos uma empresa fortemente virada para a exportação. Apenas menos de um por cento da nossa facturação diz respeito ao mercado nacional”, explica Pedro Queiroz Vieira.
No último ano a facturação consolidada da empresa foi de 72 milhões de euros e tem vindo a crescer a uma média de 40 por cento ao ano nos últimos cinco anos. Antecipando um aumento da produção, está já a ampliar as suas instalações em Samora Correia com a construção de uma terceira nave.
“Não somos um fabricante para terceiros, daqueles em que o cliente vem ter connosco e nos diz o que quer que fabriquemos. Nós é que desenvolvemos os produtos com os clientes e estamos permanentemente a inovar e a tomar a iniciativa de dar várias propostas de conceitos e produtos”, explica o empresário.
O investimento em pesquisa, desenvolvimento e engenharia é constante. Antecipar os desafios do mercado uma preocupação constante. Pedro Queiroz Vieira defende que os empresários portugueses se devem virar para o mercado internacional para crescerem. Quanto à burocracia e carga fiscal que existem em Portugal o empresário diz que “a bem ou a mal” tudo se ultrapassa com trabalho e elege a falta de mão de obra qualificada e quadros médios, sobretudo mecânicos e pessoal técnico, como o principal problema. “Há uma falha no nosso sistema de educação no sentido de formar quadros técnicos de nível médio para apoiar a indústria. Foi um erro acabar com as escolas industriais”, lamenta.
A CTR está situada em Samora Correia há dez anos e a localização é uma mais-valia. “Está perto de tudo e tem boas acessibilidades”, resume o empresário.
Pedro Queiroz Vieira nasceu em Coimbra mas tem estado na zona de Lisboa durante boa parte da sua vida. Tem ligações afectivas à cidade de Tomar e confessa conhecer mal o distrito de Santarém no que diz respeito à actividade industrial e empresarial. Nunca pensou que a empresa fosse crescer tanto e não se arrepende de ter optado por ser empresário. “Dá-me prazer ver os produtos que criamos e fabricamos nas prateleiras dos supermercados”, explica.

Mais de quarenta marcas de ambientadores e insecticidas

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...