uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
“Aos homens só invejo o tamanho dos saltos dos sapatos em ocasiões de cerimónia”
Isaura Morais

“Aos homens só invejo o tamanho dos saltos dos sapatos em ocasiões de cerimónia”

Isaura Morais - Presidente da Câmara Municipal de Rio Maior

Edição de 17.11.2016 | Aniversário

Isaura Morais nunca teve vontade de ser homem e diz que aos homens só inveja “o tamanho dos saltos dos sapatos em ocasiões de cerimónia”. É também de uma forma bem humorada que responde quando questionada sobre um traço que seja comum à maioria dos homens. “Têm todos barba!”.
Sobre o sistema de quotas que vigora para a composição das listas concorrentes às eleições para as autarquias ou para a Assembleia da República diz que o mesmo tem um efeito perverso. “As quotas só afirmam as mulheres como mais dependentes da boa vontade do sistema e as mulheres não precisam de favores”, defende.
Quanto à igualdade de géneros considera que ainda há caminho a percorrer. “Temos evoluído muito nos últimos anos na igualdade do género. Assistimos a muitas transformações na sociedade que têm permitido essa aproximação mas temos que continuar a investir, especialmente ao nível da educação, para podermos continuar a evoluir no bom caminho!”.
Posta perante o facto de a única mulher que exerceu até agora o cargo de primeiro-ministro em Portugal (de Julho de 1979 a Janeiro de 1980), Maria de Lourdes Pintasilgo, lembra que ela não foi eleita mas acredita que vai ser possível termos mulheres eleitas directamente para os mais altos cargos políticos.
“Maria de Lourdes Pintassilgo não foi eleita, foi indigitada por Ramalho Eanes. Temos uma democracia jovem e, culturalmente, o papel dominante da mulher na nossa sociedade era o de dona de casa. As alterações sociais das últimas décadas têm feito ascender as mulheres a lugares de topo na vida política e, mais tarde ou mais cedo, poderemos vir a ter mulheres a ocupar os mais altos cargos da nação”.
A presidente da Câmara Municipal de Rio Maior encara de forma crítica as atenções e deferências usadas em relação a mulheres que exercem cargos políticos quando elas estão no exercício dos mesmos. “Não se reconhece o valor com mimos e atenções, reconhece-se com respeito e consideração pelo seu trabalho e competência”.
Quando lhe perguntamos qual considera ser a maior vantagem das mulheres, em geral, relativamente aos homens, diz que são mais intuitivas e acrescenta que o 6º sentido efectivamente existe. Defende que: “Quando duas pessoas dividem o mesmo espaço manda o consenso e o bom senso!” e sobre a forma como ocupa as horas vagas responde com uma pergunta: “Que horas vagas?”.

“Aos homens só invejo o tamanho dos saltos dos sapatos em ocasiões de cerimónia”

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...