uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
“Os homens estão culturalmente programados para proteger e mandar”
Odete Lourenço Batista

“Os homens estão culturalmente programados para proteger e mandar”

Odete Lourenço Batista - Audiologista na Audio Teste – Centro Auditivo Widex. A maior parte das declarações de Odete Lourenço Batista para este questionário de O MIRANTE são formais e merecem reflexão como quando fala no número de candidatas mulheres às últimas eleições presidenciais para exemplificar que há cada vez mais mulheres na política. Mas também coloca uma nota de humor ao dizer que uma coisa que inveja nos homens é a rapidez com que se arranjam para sair.

Edição de 17.11.2016 | Aniversário

Odete Lourenço Batista tem ideias sobre aquilo que está a impedir que haja mais mulheres em cargos de direcção e chefia. “Portugal ainda tem um percurso a percorrer para se colocar ao nível dos outros países em que a mulher assume cargos de chefia e destaque com desempenhos excelentes e muito sucesso. Ainda existem forças bloqueadoras e estigmas formados na nossa sociedade pouco informada, pouco empenhada e desmotivada”, defende.
Assumindo-se como feminista convicta diz que assumir que a mulher é superior ao homem ou vice-versa não é solução para nada, embora não se esqueça de mencionar que a maternidade é algo único e exclusivo das mulheres. Concorda que cada homem é um homem com características pessoais únicas embora considere que possa haver um elemento comum à maioria.
“Os homens estão culturalmente programados para proteger e mandar. Preferem saber e mentalizarem-se que mandam, do que saber se mandam efectivamente, sem perceber que afinal também está no código genético de uma mulher deixar-se proteger, ainda que não gostemos que mandem em nós.”
Em jeito de brincadeira abre um parêntesis para apontar algo que inveja nos homens. “(...) a facilidade e rapidez com que se arranjam para sair”.
Odete Lourenço Batista aponta alguns caminhos para que alguns homens possam melhorar o seu relacionamento com as mulheres. “Muitas vezes o que falta aos homens é o respeito pela mulher e pela sua feminilidade. Um homem sabe proteger uma mulher, ouvi-la, mimá-la, valorizá-la ou dar-lhe um certo desconto quando é preciso mas um homem que é Homem não serve só para nos adorar e nos fazer companhia. Um homem a sério quer ganhar o nosso respeito, a nossa admiração a nossa dedicação, a nossa exclusividade e sabe que tem de lutar para isso. Existe dentro dele um instinto que o faz querer ser sempre uma pessoa melhor, por ele, por nós e para nós.”
Para ilustrar o facto de se registar uma evolução positiva em termos de igualdade de género menciona a política. “A política tem sido vista como uma área maioritariamente ocupada pelos homens, no entanto, e cada vez mais, aparecem mulheres na liderança, com elevados cargos políticos como, por exemplo, as duas mulheres candidatas à Presidência da República, Maria de Belém e Marisa Matias, o que significa que as mentalidades estão a mudar e que estamos perante uma viragem. De facto, a mulher tem vindo a conquistar o seu lugar na sociedade e neste mundo globalizado. O facto de não permanecer mais tempo deve-se ao seu compromisso e responsabilidades maternas, das quais não abdica!”, refere.
Nas horas livres, que são poucas, gosta de viajar, passear no campo ou na praia, ir ao cinema, dançar, cantar, passar um bom serão na conversa e….rir…rir muito porque faz bem ao coração. .

“Os homens estão culturalmente programados para proteger e mandar”

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...