uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
António José Inácio avança com campanha de proximidade na Póvoa e Forte da Casa
APOSTA . António Inácio lidera lista de independentes que vai fazer a diferença na Póvoa de Santa Iria e Forte da Casa nas próximas eleições

António José Inácio avança com campanha de proximidade na Póvoa e Forte da Casa

Lista independente conta também com nomes de peso do PS e a campanha vai ser marcada por uma grande proximidade com as populações. O candidato fala a O MIRANTE das razões da sua candidatura.

Edição de 17.11.2016 | Sociedade

Está concluída a lista de 37 nomes que integram o movimento de cidadãos independentes que vai concorrer às próximas eleições autárquicas na União de Freguesias da Póvoa de Santa Iria e Forte da Casa e que tem como rosto principal António José Inácio.
Além de empresários, dirigentes associativos, jovens e moradores das duas localidades, a lista inclui também nomes de peso do Partido Socialista local, bem como de outros partidos, pessoas que não se revêem na gestão do actual presidente da junta de freguesia, Jorge Ribeiro (PS).
Fazer mais e melhor é o objectivo de António Inácio e a campanha, que não terá a ajuda de uma máquina partidária, vai centrar-se no contacto de proximidade com a população e na auscultação dos problemas. A candidatura de António Inácio à Junta do Forte da Casa e da Póvoa foi noticiada em primeira-mão por O MIRANTE e o candidato revela agora também algumas das razões para concorrer.
“As minhas razões resultam do mau desempenho do actual presidente, que não soube corresponder às expectativas e necessidades da população em domínios considerados essenciais, vivendo-se hoje défices na intervenção social, associativa e cultural, má manutenção dos espaços verdes e requalificação do espaço urbano”, lamenta.
António José Inácio, um rosto conhecido do Forte da Casa, critica também o actual presidente acusando-o de falta de dinamismo e de novas ideias. “Faltam estudos e projectos para revitalização das áreas mais antigas e degradadas e consideramos ter havido uma má gestão de recursos, incapacidade de comunicar e estabelecer relações de proximidade que acabaram por potenciar o afastamento das pessoas para a participação na vida comunitária”, refere.
A O MIRANTE o candidato lamenta também que nos últimos três anos e meio a Póvoa de Santa Iria e o Forte da Casa tenham “perdido poder reivindicativo junto da câmara” para melhorar as condições de vida de quem mora naquela união de freguesias, uma das mais populosas do concelho.
Uma das garantias de António José Inácio é de que baixará, “de imediato”, todas as taxas que Jorge Ribeiro “duplicou e em alguns casos triplicou” enquanto esteve na junta. “Há caçadores a registar os seus animais noutras freguesias porque aqui é mais caro. Isto não é aceitável e estou rodeado de um conjunto de pessoas muito motivadas e empenhadas para dar o seu melhor e, independentemente do resultado que, esperamos, seja favorável, vão continuar a trabalhar para fazer da nossa terra uma terra melhor”, garante. O nome do movimento só será revelado em Janeiro e a apresentação dos nomes que o integram está também para breve.

António José Inácio avança com campanha de proximidade na Póvoa e Forte da Casa

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...