uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Fundos comunitários são garantia de obras no Sardoal em 2017
Miguel Borges

Fundos comunitários são garantia de obras no Sardoal em 2017

Município aprovou orçamento de quase 10 milhões de euros, um valor bastante superior ao de 2016. Parque escolar leva uma grande fatia do investimento.

Edição de 23.11.2016 | Politica

A Câmara Municipal de Sardoal aprovou por maioria as Grandes Opções do Plano e Orçamento para 2017 num valor de 9,8 milhões de euros, num acréscimo de 2,4 milhões relativamente a 2016, anunciou a autarquia. O documento, que contou com os votos favoráveis da maioria PSD e do Grupo Independentes por Sardoal (GIS), (voto contra do vereador do PS), contempla várias obras no concelho cofinanciadas por fundos comunitários.
De entre o conjunto de investimentos relatados no documento, o presidente da Câmara de Sardoal, Miguel Borges (PSD), destaca, na área da educação, a requalificação do parque escolar, que “representa uma fatia significativa do orçamento” (cerca de 3,7 milhões de euros) e “projectos a implementar no âmbito do combate ao abandono e insucesso escolar”.
No referente a obras e infraestruturas, o documento contempla a substituição de condutas de abastecimento de água e repavimento em Panascos e Valhascos, avaliadas em cerca de 600 mil euros”, disse Miguel Borges, e ainda intervenções noutras localidades, nomeadamente Casos Novos, Entrevinhas, Lameiras, Mogão, Cabeça das Mós e Vale da Amarela, obras que não têm financiamento comunitário, havendo “previsão de capacidade de endividamento global na ordem dos 850 mil euros”.
Dentro do Plano de Acção e Regeneração Urbana (PARU), consta a requalificação da Igreja Nossa Senhora do Carmo, propriedade da autarquia, para ser convertida num Centro de Interpretação da Semana Santa e do Património Religioso, prevendo-se 300 mil euros de investimento.
Neste tópico constam ainda a requalificação do Lagar dos Paulinos, com adaptação complementar ao Espaço Partilhado para as Artes e Ofícios (ArtOf), e o projecto para instalação de corredores pedonais na zona histórica, uma obra que será feita em duas fases e que tem investimento global previsto de 300 mil euros.
Quanto à cultura, o autarca destaca a execução do projecto Rede Eunice, do Teatro Nacional D. Maria II, inserindo também um espectáculo da Companhia Nacional de Bailado, no âmbito do seu 40º aniversário.

Fundos comunitários são garantia de obras no Sardoal em 2017

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...