uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Em Vila Franca de Xira só haverá iluminação de Natal nas cidades

Edição de 23.11.2016 | Sociedade

Este ano, à semelhança do ano anterior, só as três cidades do concelho de Vila Franca de Xira - Alverca, Póvoa de Santa Iria e Vila Franca de Xira - vão ter iluminação de Natal colocada pelo município. A informação foi avançada na última reunião pública de câmara. O investimento final ainda não é conhecido mas não deverá andar longe dos valores do ano passado, que se fixaram em quase 40 mil euros.
O objectivo do município é continuar a promover as compras no comércio tradicional e ao mesmo tempo chamar visitantes às cidades que vão ter as suas principais ruas decoradas. Apesar do esforço financeiro a oposição continua a entender que não é justo beneficiar as cidades em prol das restantes localidades, que se quiserem ter iluminação de Natal terão de ser as juntas de freguesia a financiar.
“Alargar a iluminação a outras localidades é possível mas não para já, teríamos de encontrar outras soluções porque neste momento o dinheiro não chega para tudo”, lamentou Alberto Mesquita (PS), presidente do município. O autarca respondia ao vereador Ernesto Ferreira, da CDU, que elogiou a decisão de ter iluminação de Natal mas lamentou que não fosse ainda em todas as localidades do concelho.
Iluminação pública custa dois milhões de euros
Na última semana ficou também a saber-se que a conta da iluminação pública, só no concelho de Vila Franca de Xira, custa cerca de dois milhões de euros por ano. Um valor “elevado”, no entender do presidente do município, Alberto Mesquita.
“Infelizmente hoje em dia ainda vivemos com equipamento desadequado e iluminárias que deixam muito a desejar. As luzes actuais são mais caras que a luzes LED e esse sim será um salto qualitativo considerável. A tecnologia LED será competitiva mas ainda representa um investimento grande”, explicava o autarca na última reunião pública de câmara, onde foi aprovada uma alteração ao contrato celebrado com a EDP Distribuição no que diz respeito à concessão de distribuição de electricidade em baixa tensão.
Alberto Mesquita lembrou que vai sendo tempo de se encontrarem mecanismos que permitam isentar ou tornar mais barata a electricidade paga, por exemplo, também por Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS) e associações ligadas aos lares de idosos. “Todas investem num valor elevado de energia”, lamentou o autarca.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...