uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Loja do Cidadão de Santarém ultrapassa os 2 mil atendimentos na primeira semana

Loja do Cidadão de Santarém ultrapassa os 2 mil atendimentos na primeira semana

Novo espaço elogiado na última reunião de câmara embora com algumas ressalvas

Edição de 05.01.2017 | Sociedade

Na primeira semana em funcionamento a Loja do Cidadão de Santarém, que abriu a 19 de Dezembro, registou 2028 atendimentos, segundo informação deixada pela vereadora Inês Barroso (PSD) na última reunião de câmara. A maior parte dos atendimentos verificou-se nos serviços da Autoridade Tributária, seguindo-se os serviços de urbanismo da Câmara Municipal de Santarém.
O novo espaço foi elogiado por todas as forças políticas com assento no executivo municipal mas também se ouviram alguns reparos. O vereador Francisco Madeira Lopes (CDU) referiu o facto facto de não estarem lá também instalados os serviços de registos, o que na sua perspectiva tira alguma atracção e capacidade de resolução no local de algumas questões. E manifestou também a sua preocupação por o serviço de urbanismo da autarquia não poder responder na Loja do Cidadão a todas as solicitações colocadas pelos utentes, obrigando-os a deslocarem-se por vezes aos serviços existentes na Praça do Município.
O presidente da Câmara de Santarém, Ricardo Gonçalves (PSD), respondeu que a autarquia tentou encaminhar para a Loja do Cidadão os serviços de registos situados na rua Vasco da Gama, mas tal não foi possível apesar das diligências efectuadas junto deste e do anterior Governo. Em causa está o facto do Instituto de Registos e Notariado ter instalações próprias, e ainda relativamente recentes, em Santarém que foram financiadas pela União Europeia. O autarca referiu que durante pelo menos cinco anos esses serviços teriam de se manter onde estão, mas esse prazo já foi ultrapassado - o Espaço Registos de Santarém foi inaugurado em Janeiro de 2009 pelo então secretário de Estado da Justiça, João Tiago Silveira. O presidente garantiu ainda que a seu tempo irá insistir novamente nesse sentido.
Quanto aos serviços de urbanismo da Loja do Cidadão, Ricardo Gonçalves admitiu que possa haver ainda algumas arestas por limar, já que o processo de digitalização dos processos ainda não está concluído. Nos casos de processos ainda por digitalizar, as questões relacionadas com eles poderão ter que ser tratadas nos serviços de urbanismo da autarquia junto aos paços do concelho.
A Loja do Cidadão agrega os serviços de Urbanismo e de Taxas e Receitas da Câmara de Santarém, a Autoridade Tributária (Repartição de Finanças da cidade), balcões das Águas de Santarém, do Instituto da Mobilidade e dos Transportes, da Tagusgás, da Galp, do Instituto Politécnico de Santarém e da AHRESP - Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal.
Dispõe ainda do Espaço Cidadão, um posto de atendimento do tipo balcão único que engloba serviços de diferentes entidades do Estado, nomeadamente do SEF - Serviço de Estrangeiros e Fronteiras, da ADSE - Direcção-Geral de Protecção Social aos Trabalhadores em Funções Públicas ou da Segurança Social - Centro Nacional de Pensões, entre outros.

Loja do Cidadão de Santarém ultrapassa os 2 mil atendimentos na primeira semana

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...