uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Semáforos não reduziram perigo da ponte de Alhandra
QUEIXAS. Moradores do bairro continuam à espera de obras que melhorem a vida da zona

Semáforos não reduziram perigo da ponte de Alhandra

Estrutura é usada diariamente por milhares de condutores. Junta de freguesia vai solicitar à Câmara de Vila Franca de Xira a remoção de vários painéis publicitários que tapam a visão dos condutores e dificultam a entrada no cruzamento.

Edição de 12.01.2017 | Sociedade

O executivo da Junta de Freguesia de Alhandra vai pedir ao município de Vila Franca de Xira para remover as placas publicitárias existentes junto à ponte norte sobre a linha de comboio por considerar que prejudicam a visibilidade dos condutores. As placas estão em situação legal e pertencem a uma empresa de Alverca.
O entroncamento junto à ponte sobre a linha de comboio - que liga a vila à Estrada Nacional 10 - é de fraca visibilidade devido à inclinação da estrada e ao ângulo apertado das duas curvas que a antecedem, o que faz com que cada movimento feito pelos condutores na zona seja perigoso. Depois de vários acidentes ao longo dos anos, foram instalados no local há cinco anos semáforos para regular o trânsito mas quando estes estão avariados o caos regressa.
“Quando esta nova ponte foi feita houve muitas queixas da junta da altura por ter ficado mal feita. Quando se olha para sul não se vê nada, a ponte está muito elevada, na altura diziam que era uma necessidade por causa dos tubos da Solvay que passam no local”, explica Mário Cantiga, presidente da junta.
O autarca respondia ao eleito Rui Perdigão do Bloco de Esquerda na última assembleia de freguesia, depois de este se ter queixado da ponte ser perigosa, causadora de vários acidentes e de visibilidade reduzida. “Visibilidade que ainda é mais reduzida por causa dos painéis publicitários que ali existem. Se forem removidos melhora-se a segurança. Percebo que o comércio queira visibilidade mas há outras alternativas”, afirmou.
Rui Perdigão apelou mesmo à junta que tome diligências para tornar interdita a colocação futura de publicidade naquele local. Mário Cantiga concordou. “Não fomos nós que autorizámos aquela colocação de publicidade mas vamos pedir para a remover porque realmente é complicado. Mas não acreditamos que vá resolver o problema completamente, foi por causa disso que lá meteram os semáforos”, notou.
A actual ponte foi construída em Outubro de 2007 para garantir melhor acessibilidade à Estrada Nacional 10 e além de passagens para peões permitiu reforçar a segurança da circulação criando três faixas de trânsito - uma de entrada na vila e duas de saída. A obra custou 650 mil euros e demorou 180 dias a ficar concluída.
A intervenção consistiu na demolição da antiga passagem superior - que era demasiado estreita e de pedra - para dar lugar à construção de uma nova infraestrutura rodoviária que, ao mesmo tempo, permitiu aumentar o vão disponível sobre a linha de comboio e viabilizar as obras de modernização da Linha do Norte.

Semáforos não reduziram perigo da ponte de Alhandra

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...